UE: Mulheres dominam na formação superior

Dos 88.500 alunos que em 2014 concluíram o ensino superior em Portugal, 59,3% eram mulheres, contra 40,7% de homens. Os homens apenas foram dominantes nas engenharias, indústria transformadora e de construção.

0
Mulheres dominam na formação superior
Mulheres dominam na formação superior. Rosa Pinto

Em Portugal, no ano de 2014, de todos os alunos que concluíram o ensino superior, a distribuição das áreas de estudo foram:

  • 30,5% em ciências sociais, gestão de empresas e direito;
  • 18,6% em engenharias, indústria transformadora e de construção;
  • 17,5% em saúde e bem-estar;
  • 9,1% em humanidades e artes;
  • 7,9% em ciências, matemática e informática;
  • 8,3% em educação.

A distribuição dos formados pelos diversos domínios não se afastou da tendência que se verificou na União Europeia (UE). Dados do Eurostat indicam que na UE terminaram o curso:

  • 33,8% em ciências sociais, gestão de empresas e direito;
  • 14,4% em engenharias, indústria transformadora e de construção;
  • 14,2% em saúde e bem-estar;
  • 11% em humanidades e artes;
  • 10,1% em ciências, matemática e informática;
  • 9,5% em educação.

Verificou-se que as humanidades e as artes são populares no Reino Unido e em Itália, com 16% dos graduados. No Reino Unido 17% concluíram a formação em ciências, matemáticas e informática, em Malta foram 15%, na Alemanha 14% e apenas 7,9% em Portugal.

As mulheres lideram o número de alunos que concluíram, em 2014, o ensino superior na UE com 58% contra os 42% de homens. Verificou-se que os homens apenas ficaram à frente com 72,8% nas engenharias, indústria transformadora e de construção, em comparação com os 27,2% de mulheres. Nas ciências, matemática e informática também possuem a maioria, mas nos restantes domínios foram as mulheres que estiveram em maior número.

Quadro referente ao número de homens e de mulheres que se graduaram em 2014
Quadro referente ao número de homens e de mulheres que se graduaram em 2014. Fonte: Eurostat

Em Portugal as mulheres só foram ultrapassadas pelos homens nas engenharias, indústria transformadora e de construção, dominando em todas as outras áreas.

A percentagem de mulheres graduadas foi particularmente alta na Estónia e na Polónia, com 66% em ambos os Estados-Membros. A menor variação entre homens e mulheres foi observada na Alemanha com 51% de mulheres e na Irlanda com 52%.

As mulheres dominaram na área da educação em todos os Estados-Membros, indo dos 62% no Luxemburgo aos 97% na Roménia. Também na saúde e bem-estar são as mulheres a liderar com os 75% no total da EU, e com percentagens que vão desde os 90% na Estónia, e os 65% em Chipre.

Mulheres que se graduaram por país em 2014. Fonte: Eurostat
Mulheres que se graduaram, por país, em 2014. Fonte: Eurostat
Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!