30 Junho 2022

Tag: Doenças cardiovasculares

Tenha mão no seu coração, para não ter o coração nas mãos

Tenha mão no seu coração, para não ter o coração nas mãos

Campanha da Merck, lançada em maio, no âmbito do Mês do Coração, alerta para fatores de risco das doenças cardiovasculares. Vigiar a hipertensão e a frequência cardíaca são um dos conselhos que pode fazer a diferença.
Fernando Pinto, Assistente Graduado Sénior de Cardiologia no CHEDV, Membro da Comissão Científica da Sociedade Portuguesa do AVC e Ex-Presidente da Sociedade Portuguesa de Hipertensão

Impacto da Hipertensão Arterial na principal causa de morte em Portugal: o AVC

Acidente Vascular Cerebral e Enfarte Agudo do Miocárdio são as principais doenças cardio-cérebrovasculares responsáveis pela morte prematura. O Cardiologista Fernando Pinto lembra, neste seu artigo, que a Hipertensão Arterial é o principal fator de risco.
Diogo Cruz, Médico Internista / Sociedade Portuguesa Medicina Interna

Hipertensão Arterial: Uma vida mais saudável e livre de doença

Hipertensão é um fator de risco de doenças do cérebro e cardiovasculares, que são a principal causa de morte em Portugal. O médico internista Diogo Cruz alerta, neste seu artigo, para o diagnóstico e controlo da doença, sobretudo por terapêuticas não farmacológicas.
Diogo Cruz, Médico Internista / Sociedade Portuguesa Medicina Interna

Pratiquemos atividade física! – Dia Mundial da Atividade Física

Benefícios do exercício físico são comparáveis ou melhores que algumas terapêuticas farmacológicas, indica o médico Diogo Cruz, e alerta para a baixa atividade física dos portugueses e as principais causas de mortalidade serem as doenças cérebro e cardiovasculares.
Doenças cardiovasculares aumentam entre pessoas que tiveram COVID-19

Doenças cardiovasculares aumentam entre pessoas que tiveram COVID-19

Pessoas que tiveram COVID-19, mesmo leve, têm maior risco de sofrer de complicações cardiovasculares graves. Estudo de investigação mostra um forte impacto da COVID-19 no aumento de doenças cardiovasculares.
João Brum Silveira, cardiologista de intervenção e coordenador do Stent Save a Life.

Como prevenir o enfarte agudo do miocárdio?

Em cada ano, mais de 12.000 portugueses sofrem um enfarte agudo do miocárdio. A prevenção é o melhor remédio. O médico João Brum Silveira esclarece, neste seu artigo, o que é um enfarte agudo do miocárdio, como preveni-lo e os melhores tratamentos.
Cardiologistas alertam para fatores de risco para o enfarte como a diabetes

Cardiologistas alertam para fatores de risco para o enfarte, como a diabetes

Enfarte agudo do miocárdio é uma condição grave de saúde que pode levar à morte, por isso a importância da prevenção. Ao assinalar o Dia Mundial da Diabetes a Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular alerta que a diabetes mellitus é um dos fatores de risco.
João Brum Silveira, cardiologista de intervenção e coordenador do Stent Save a Life.

Sabe distinguir um enfarte de um AVC? Quais os sintomas?

O enfarte agudo do miocárdio acontece no coração e o acidente vascular cerebral (AVC) afeta o cérebro. O cardiologista João Brum da Silveira esclarece, neste seu artigo, os sintomas de cada uma das condições e medidas de prevenção.
Suplementos de ómega-3 podem aumentar risco de fibrilação auricular

Suplementos de ómega-3 podem aumentar risco de fibrilação auricular

Estudo de investigação conclui que o consumo de suplementos de ácidos gordos ómega-3 pode aumentar o risco de desenvolver fibrilação auricular. Investigadores aconselham a obter ácidos gordos ómega-3 comendo peixe várias vezes por semana.
Jovens adultos com 'COVID longo' apresentam disfunção vascular nos membros

Jovens adultos com ‘COVID longo’ apresentam disfunção vascular nos membros

Disfunção vascular periférica é apresentada por jovens adultos que sofrem de sintomas ‘COVID longo’. Investigadores desenvolvem estudos para determinar se as deficiências persistem para lá do ‘COVID longo’.

Siga-nos nas redes sociais

DESTAQUE

MAIS LIDAS