Carregar a bateria do telemóvel sem o tirar do bolso

Com recurso a metamateriais os investigadores da Universidade Autónoma de Barcelona desenvolveram um modelo de transferência de energia elétrica sem o recurso a fios e sem necessidade de base de carregamento.

0
Esquema de montagem experimental, desenvolvido por investigadores da UAB, para transferir energia entre dois circuitos. Autor: Jordi Prat
Esquema de montagem experimental, desenvolvido por investigadores da UAB, para transferir energia entre dois circuitos. Autor: Jordi Prat

O sistema permite a transferência de energia elétrica de forma eficiente entre dois circuitos separados. O sistema baseia-se numa coroa de metamateriais que concentra o campo magnético, o que permite transmitir energia de forma eficiente e suficiente para carregar baterias de dispositivos móveis, sem estes estarem muito próximos da carga.

“Carregar os dispositivos móveis sem o recurso a cabos elétricos é provavelmente um dos marcos tecnológicos mais desejável”, refere a UAB. Atualmente já existem dispositivos que permitem o carregamento sem o recurso a cabos, sendo suficiente colocar o dispositivo móvel numa base de carregamento. O passo seguinte é a carga móvel, ou seja, carregar a bateria do dispositivo sem ter de o retirar do bolso.

Uma equipa de investigadores do Departamento de Física da Universidade Autónoma de Barcelona desenvolveu um sistema capaz de transferir de forma muito eficiente a eletricidade entre dois circuitos separados usando metamateriais. O sistema em fase experimental deve ser otimizado e a carga aplicada a dispositivos móveis, permitindo acesso sem fios ao sistema de carregamento a distâncias maiores do que as de hoje, referiu a UAB.

Os atuais dispositivos de carregamento sem fios exploram o fenómeno da indução através da adaptação da base do dispositivo móvel. Quando a unidade móvel é colocada sobre uma base que gera um campo magnético, esta induz uma corrente elétrica na ‘caixa’, do dispositivo e a bateria é carregada. Se o dispositivo móvel é afastado da base, a energia não é transmitida com eficiência e a bateria não é carregada.

O estudo desenvolvido por investigadores da UAB e publicado na revista Advanced Materials supera a limitação do dispositivo móvel não poder ser retirado da mesa de carregamento. No estudo, os investigadores recorreram a metamateriais que combinam camadas de materiais ferromagnéticos e materiais condutores, como o cobre.

Com o recurso aos metamateriais que cobrem os circuitos do transmissor e recetor é possível transferir energia entre os dois a distâncias e com eficiência sem precedentes, refere a UAB. Com a utilização das coroas de metamateriais os investigadores conseguiram, em laboratório, aumentar a eficiência de transmissão de energia 35 vezes mais do que se tinha anteriormente conseguido, mas Alvar Sanchez, Diretor responsável pela investigação, considera que “existe ainda muito espaço para melhorias, uma vez que, em teoria, a transmissão de energia pode ser aumentada consideravelmente se se otimizarem as condições”.

“Quando utilizamos coroas de metamaterial em torno de dois circuitos estas possuem o mesmo efeito de aproximação dos circuitos, isto é como se o espaço entre os circuitos tivesse sido literalmente encurtado “, disse o cientista Jordi Prat, citado em comunicado pela UAB.

Os metamateriais à base de cobre e ferrites são relativamente acessíveis, ao contrário do recurso a supercondutores, que são materiais inatingíveis para o uso diário em dispositivos móveis. Esta é uma das condições que torna os metamateriais atraentes para esta tecnologia de transmitir energia de um lugar para outro.

De acordo com a UAB o dispositivo desenvolvido pelos investigadores já se encontra patenteado, e há empresas de diversos países interessadas ​​na aplicação desta tecnologia.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!