[pro_ad_display_adzone id=14750]

O Lexus ES300h em ensaio

O design do Lexus ES300h é arrojado e provocador e com elementos de materiais de qualidade. Jorge Farromba descreve, neste seu ensaio, que há diversos elementos onde se nota neste híbrido a distinção. Um ecrã central integrado no tablier e muito espaço.

0
O Lexus ES300h em ensaio
O Lexus ES300h em ensaio. Foto: DR

Decorrente do COVID19 este ensaio do Lexus ES300h foi realizado antes da declaração do estado de emergência, por forma a cumprir medidas de restrição de circulação automóvel

Depois de ter ensaiado o crossover UX250h ficou a vontade de perceber as diferenças para o familiar da marca: o ES300h e foi isso que fizemos, num modelo completamente diferente do crossover com um publico alvo distinto e que se apresenta arrojado e provocador neste segmento muito tradicional.

ESTÉTICA – EXTERIOR E INTERIOR
Esteticamente o ES300h segue a bitola do Crossover, com uma frente em tudo igual ao do crossover, numa clara tendência seguida pelas marcas premium, onde a base do desenho é a mesma. Pessoalmente, prefiro visuais distintivos em cada gama, mantendo alguns traços comuns. De tal modo, que olhamos hoje para alguns alemães e não sabemos se é o base de gama ou o topo de gama, numa tendência que acredito se vai inverter.

Lexus ES300h
Lexus ES300h. Foto: DR

Visualmente o ES300h é um modelo ao qual se atribui um estatuto distintivo, com elementos de design ousados e arrojados (tal como a marca o define). Por exemplo, visto de trás o spoiler parece estar suspenso na mala e, só mais perto percebemos que está integrado na carroçaria. A marca tende mesmo a fazer uma aposta num modelo provocante no seu design, rompendo estereótipos neste segmento, algo não muito comum em sedans executivos, a que lhe adiciona um formato coupé, tentando manter a acessibilidade em bom plano.

Lexus ES300h
Lexus ES300h. Foto: DR

Interiormente já o seu design – em tudo igual ao UX250h – não é tão arrojado mas mais “tradicional”. Boa qualidade de materiais, um ecrã central integrado no tablier e colocado no local ideal em termos de segurança de condução. Muito espaço à frente e enorme espaço atrás. Tudo aqui é grande. Bancos confortáveis (com extensor para as pernas) com aquecimento e refrigeração.

MATERIAIS, USER EXPERIENCE
Qualidade dos materiais em bom plano e bastante atenção ao detalhe. Sistema de infotainment intuitivo depois de nos habituarmos ao mesmo.

Lexus ES300h
Lexus ES300h. Foto: DR

EM ESTRADA
Num modelo com motor 2.5 a gasolina e tecnologia hibrida com 218Cv – onde o ruído da caixa CVT não se faz sentir – fica a dúvida de como se comporta um veículo com quase 5 metros de comprimento.

Depois de premido o botão de arranque fica a convicção que o ES300h não se assusta com o tamanho e se conduz do mesmo modo que qualquer outro modelo mais pequeno, sendo extremamente preciso em estrada mas sobretudo em curvas. O conforto é de bom nível, sendo que pessoalmente prefiro conforto mais “rijo” mas esse não é o core deste modelo.

CONSUMOS, PREÇO E SEGURANÇA
Teoricamente, olhando ao peso do conjunto – carroçaria com quase 5 metros, peso das baterias – considerei que teríamos consumos altos a gasolina.

Certo é que, sem qualquer cuidado na condução – leia-se, arranques cuidados e suaves, velocidades baixas para fazer média, etc – mantendo velocidades de cruzeiro legais, com desníveis pronunciados, retomadas de aceleração com recurso ao cruise control inteligente, o valor mais elevado de consumo foi 6,2 litros o que é de facto muito bom e valida a tecnologia híbrida que a marca já domina e que contribui decisivamente para estes consumos.

Falar de sistemas de segurança é já recorrente em qualquer ensaio, mas é também uma norma que qualquer marca desde o seu citadino ou topo de gama incorpora exatamente os mesmos sistemas de segurança, uns mais evoluídos que outros, mas que no “final do dia” todos contribuem para a segurança na estrada, desde o “básico” sistema de ângulo morto, sistema de travagem em caso de perceção de acidente, saída involuntária de estrada, cruise control inteligente etc.

Muito embora a tendência atual de todas as marcas é possuir um ecrã central onde concentra toda a informação e a replica também em comandos no volante, acredito que o futuro passa por comandos de voz e projeção no vidro do veículo como forma de incrementar ainda mais a segurança

Preço entre 62.000€ e 78.000€ (versão Luxury ensaiada)

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!