Comissão Europeia quer financiar a CureVac para produzir vacinas do coronavírus

Biofarmacêutica alemã CureVac tem em curso o desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus. A Comissão Europeia pretende financiar a farmacêutica em 80 milhões de euros para tornar a vacina acessível aos europeus e ao mundo.

0
Comissão Europeia quer financiar a CureVac para produzir vacinas do coronavírus
Comissão Europeia quer financiar a CureVac para produzir vacinas do coronavírus. Foto: © Rosa Pinto

A Comissão Europeia ofereceu até 80 milhões de euros em apoio financeiro à CureVac, a empresa Alemã que desenvolve vacinas, para que esta possa aumentar a investigação, desenvolvimento e produção de uma vacina contra o coronavírus.

A Presidente da Comissão, Ursula von der Leyen, e a Comissária para Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, Mariya Gabriel, debateram, por videoconferência, com a administração da CureVac, o financiamento. No debate participou também o vice-presidente do Banco Europeu de Investimento (BEI), Ambroise Fayolle.

O apoio à CureVac seria disponibilizado sob a forma de uma garantia da União Europeia (UE) ao BEI, e no âmbito do mecanismo de financiamento de doenças infeciosas InnovFin, enquadrado no Programa Horizonte 2020.

Ursula von der Leyen, referiu: “Nesta crise de saúde pública, é de extrema importância apoiarmos os nossos principais investigadores e as empresas de tecnologia. Estamos determinados a fornecer à CureVac o financiamento necessário para aumentar rapidamente o desenvolvimento e a produção de uma vacina contra o coronavírus”.

“Tenho orgulho de termos empresas líderes como a CureVac na UE. A casa delas é aqui. Mas suas vacinas beneficiarão todos, na Europa e fora” da Europa, acrescentou a Presidente da Comissão. De lembrar que tem vindo a ser noticia que o Presidente dos EUA, Donald Trump terá tentado negociar com a CureVac o desenvolvimento da vacina contra o coronavírus, mas num regime de exclusividade para os EUA.

Mariya Gabriel referiu: “Apoiar a excelente investigação e inovação da UE é uma parte essencial da nossa resposta coordenada contra a propagação do coronavírus. Em 2014, o CureVac ganhou o primeiro prémio de incentivo à inovação da UE. Estamos empenhados em apoiar ainda mais a sua investigação e inovação na UE nestes tempos críticos. A ciência e a inovação na Europa estão no centro de nossas políticas para proteger a saúde das pessoas”.

Ambroise Fayolle, vice-presidente para a inovação do Banco Europeu de Investimento, referiu: “O BEI é e continua a ser o Banco da UE para a inovação, ainda mais do que nunca na atual crise de saúde. Graças à nossa longa e sólida parceria com a Comissão na área de instrumentos financeiros de investigação e inovação (InnovFin), estamos determinados a fazer o possível para apoiar as necessidades de expansão da CureVac em benefício dos cidadãos da UE e de todos os outros”.

A CureVac, fundada em 2000, é uma empresa biofarmacêutica alemã que desenvolveu uma nova tecnologia para superar uma das maiores barreiras ao uso de vacinas: a necessidade de mantê-las estáveis ​​sem refrigeração. A sua tecnologia de vacina é baseada em moléculas de RNA mensageiro (mRNA) que estimulam o sistema imunológico.

Os Estudos preliminares mostraram que a tecnologia promete uma resposta rápida ao COVID-19. Se vir a ser comprovada, milhões de doses de vacina podem potencialmente ser produzidas a baixo custo nas instalações de produção existentes da CureVac.

A CureVac já iniciou o seu programa de desenvolvimento de vacinas COVID-19 e estima lançar o teste clínico até junho de 2020.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!