Energia geotérmica conta com 2,1 milhões de euros de financiamento

Reforço de utilização da energia geotérmica tem três linhas de financiamento de 2,1 milhões de euros. Desenvolvimento e distribuição, avaliação dos recursos existentes e elaboração de cartografia geotérmica, são as áreas abrangidas pelos apoios.

0
Energia geotérmica conta com 2,1 milhões de euros de financiamento
Energia geotérmica conta com 2,1 milhões de euros de financiamento. (Foto ilustrativa de unidade geotérmica na Islândia)

O Governo aprovou três linhas de financiamento para reforço da utilização da energia geotérmica no montante total de 2,1 milhões de euros. O financiamento é gerido pelo Fundo de Apoio à Inovação (FAI) e têm como principal objetivo aumentar a utilização da energia renovável geotérmica.

Apoio ao desenvolvimento e distribuição

Uma das linhas de financiamento, no total de 1,7 milhões de euros, vai “financiar investimentos que potenciem e valorizem a utilização dos recursos geotérmicos”, como “o desenvolvimento e a expansão da rede de distribuição de calor ou a ligação de novos utilizadores à rede de distribuição de calor.”

A energia geotérmica permite aproveitar o calor que existente no interior da terra e que pode ser naturalmente usado: diretamente para fins térmicos ou indiretamente para a produção de eletricidade.

Os potenciais interessados nestes financiamentos de energia geotérmica para fins térmicos e para geração de eletricidade são, entre outros, as unidades termais ou municípios, os sectores do turismo, da indústria, da agricultura e da aquacultura.

As outras das duas linhas de financiamento destinam-se ao desenvolvimento de estudos técnicos ou científicos que permitam ao país ficar a conhecer melhor os seus recursos geotérmicos.

Apoio a avaliação da exploração

Esta linha de apoio com um total de 300 mil euros vai permitir avaliar o potencial de exploração dos recursos hidrotermais e geotérmicos acima dos 25 graus centígrados.

Apoio à cartografia geotérmica

A terceira linha de financiamento no valor de 100 mil euros tem como objetivo a elaboração de cartografia geotérmica para integração e atualização do Atlas Geotérmico Nacional.

As candidaturas às linhas de financiamento já estão abertas e podem ser feitas através da página do website do Fundo de Apoio à Inovação.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!