ESO contrata fornecimento de espelhos e sensores do ELT

Observatório Europeu do Sul contratualiza fornecimento de componentes para o grande telescópio, o Extremely Large Telescope (ELT). O fornecimento envolve moldagem de espelhos, células de apoio e sensores.

0
1
Partilhas
ESO contrata fornecimento de espelhos e sensores do ELT
ESO contrata fornecimento de espelhos e sensores do ELT. © ESO

O Observatório Europeu do Sul (ESO sigla do inglês) assinou 4 contratos de fornecimento para os componentes principais do Extremely Large Telescope (ELT), o telescópio que o ESO está a construir, em que o espelho secundário será o maior usado em telescópios e também o maior espelho convexo até agora construído.

Os contratos agora assinados foram com a SCHOTT para a moldagem dos espelhos, secundário e terciário, do telescópio gigante, com Grupo SENER para o fornecimento de células de apoio para suportar estes dois espelhos e com o consórcio FAMES para o fornecimento dos sensores de borda que formam uma parte vital do sistema de controlo do enorme espelho primário segmentado do ELT.

O ELT com 39 metros é o maior telescópio do mundo em construção para operar no ótico/infravermelho próximo. O telescópio gigante contará com um complexo sistema ótico de cinco espelhos, com elementos óticos e mecânicos recorrendo a nova tecnologia de vanguarda.

Tim de Zeeuw, Diretor-Geral do ESO, afirmou, citado em comunicado, que a assinatura dos contratos demonstra “como a construção do telescópio gigante avança a toda a velocidade” e prepara-se para entrar em funcionamento em 2024.

O espelho secundário que é colocado por cima do espelho primário de 39 metros irá ser o maior espelho alguma vez utilizado num telescópio e o maior espelho convexo até agora construído.

O espelho terciário côncavo é também uma componente invulgar do telescópio. Os espelhos, secundário e terciário, do ELT rivalizam em termos de tamanho com os espelhos primários de muitos telescópios de investigação modernos, com um peso de 3,5 e 3,2 toneladas, respetivamente. O espelho secundário deverá ser entregue no final de 2018 e o terciário em julho de 2019.

O Grupo SENER vai fornecer sofisticadas células de apoio aos espelhos secundário e terciário do ELT e os sistemas óticos ativos complexos associados garantirão que estes espelhos maciços mas flexíveis mantenham a forma correta e fiquem corretamente posicionados no interior do telescópio. É necessária uma enorme precisão para que o telescópio possa fornecer uma perfeita qualidade de imagem.

O consórcio FAMES, que é composto pela Fogale e pela Micro-Epsilon vai fabricar 4608 sensores de borda para os 798 segmentos hexagonais do espelho primário do ELT.

Os sensores a fornecer pelo consórcio FAMES irão possuir a maior precisão até agora utilizada em telescópio podendo medir posições relativas com uma precisão de alguns nanómetros.

Estes sensores formam uma parte fundamental do complexo sistema que irá detetar continuamente a posição dos segmentos do espelho primário relativamente aos seus vizinhos, permitindo que estes segmentos trabalhem em uníssono para formar um sistema de imagem perfeito.

Trata-se de um desafio de grande dimensão para o consórcio FAMES já que os sensores terão que ser fabricados não só com a precisão pretendida, mas também com a rapidez necessária para que milhares de unidades possam ser entregues em intervalos de tempo necessariamente curtos.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz