Investigação portuguesa em biomedicina e saúde ganha bolsas em Espanha

Oito projetos portugueses de investigação em biomedicina e saúde ganham bolsas da Fundação Bancária “la Caixa” e Fundação para a Ciência e a Tecnologia. A entrega das bolsas decorreu, hoje, em Barcelona, na presença do ministro Manuel Heitor.

0
Trabalhos de laboratório (imagem de arquivo)
Trabalhos de laboratório (imagem de arquivo). Foto: Rosa Pinto

Bolsas de apoio a projetos de investigação em biomedicina e saúde, no âmbito da “Iniciativa Ibérica de Investigação e Inovação Biomédica, i4b”, da Fundação Bancária “la Caixa” e da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) contemplam oito projetos portugueses.

Os projetos têm valor potencial e impacto social no domínio da investigação básica, clínica ou translacional. A cerimónia de entrega das bolsas, no valor de cerca de 5 milhões de euros aos oito projetos portugueses, decorreu, hoje, na sede da Fundação “la Caixa”, em Barcelona, onde marcou presença o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), Manuel Heitor, e o Ministro da Ciência, Inovação e Universidades de Espanha, Pedro Duque.

Os oito projetos liderados por investigadores de instituições de ensino superior e/ou unidades e centros de Investigação e Desenvolvimento (I&D) sem fins lucrativos localizados em Portugal abrangem as áreas da oncologia, neurociências, doenças infeciosas, doenças cardiovasculares e projetos transdisciplinares com impacto em biomedicina.

Projeto, Plasmodium Exploitation of Liver-specific Methionine Metabolism, liderado pela investigadora Maria M. Mota, do Instituto de Medicina Molecular (iMM) de Lisboa.

O projeto propõe um novo paradigma de estudo da malária para compreender como o ambiente e os recursos que o parasita encontra no fígado dos mamíferos influenciou o ciclo de vida do Plasmodium e a sua evolução. O objetivo é encontrar novos tratamentos que travem a replicação do patógeno e eliminem a malária.

Projeto, Optical dissection of cortical circuits for sensory expectations, liderado pelo investigador Leopoldo Petreanu, da Fundação Champalimaud.

O projeto analisa como o processo emerge de redes neurais do cérebro, em concreto do neocórtex, a parte mais externa do cérebro onde residem as capacidades cognitivas mais sofisticadas.

Projeto, Identifying and testing the metabolites generated by two psychoactive gut bacteria to alter brain function and behavior, coordenado pelo investigador Carlos Vidal Ribeiro, Fundação Champalimaud.

O projeto aprofunda os mecanismos moleculares que subjazem a este impulso. O objetivo é compreender a interação das bactérias intestinais com a ingestão de nutrientes, já que se trata de um fator determinante da saúde e da doença, incluindo a obesidade.

Projeto, Organismal role of the ER membrane complex: a conserved machinery required for membrane protein biogenesis, coordenado pelo investigador Colin Adrain, Fundação Calouste Gulbenkian.

O projeto procura compreender melhor como se enovelam as proteínas no retículo endoplasmático, um complexo sistema de membranas distribuído por todo o citoplasma. O objetivo é conhecer a fundo os processos biológicos através dos quais se enovelam as proteínas na sua membrana celular.

Projeto, Adenosine A2A receptors as a new opportunity to manage and detail the neurobiology of emotional distress, coordenado pelo investigador Rodrigo A. Cunha, Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra.

O projeto aborda a neurobiologia da depressão com novas hipóteses, que se centram num tipo de conexões disfuncionais dos neurónios, envolvidos nos sistemas de recompensa e aversão do cérebro. O seu incorreto funcionamento alteraria o estado emocional e explicaria a depressão. O objetivo é entender melhor as bases neuronais deste distúrbio mental para desenvolver novos tratamentos.

Projeto, A Transdisciplinary Approach to the Identification of Personalized Biomarkers and Therapeutic Targets for Chronic Pulmonary Aspergillosis, coordenado pelo investigador Agostinho Carvalho, da Universidade do Minho.

O projeto investiga, através de técnicas de sequenciação genética, os mecanismos patogénicos da doença e como varia a resposta do sistema imunitário dos pacientes a esta infeção. O objetivo é identificar novos biomarcadores que indiquem a suscetibilidade a esta infeção dos pacientes com doenças pulmonares anteriores para melhorar a prevenção e o diagnóstico, e o desenvolvimento de terapias personalizadas.

Projeto, Exosomal fat-liver axis in non-alcoholic fatty liver disease: function and targeting, coordenado pelo investigador Rui Eduardo Mota Castro, da Universidade de Lisboa.

O projeto centra-se na investigação de novas proteínas que desempenham um papel central no tecido adiposo ao controlar a metabolização da glucose no organismo, que tem efeitos prejudiciais no fígado. O objetivo é entender os mecanismos moleculares que subjazem ao metabolismo do organismo para prevenir e desenvolver novos tratamentos para combater a obesidade e problemas de saúde associados, como doença do fígado gordo não alcoólico (FGNA).

Projeto, Sequential Cardiac Resynchronization Therapy, coordenado pelo investigador Joaquim Adelino Correia, da Universidade do Porto.

O projeto investiga os benefícios de um novo tratamento, a ressincronização sequencial cardíaca (SECRET, a sigla em inglês), que já foi desenvolvida. O projeto incluiu a colocação do dispositivo num animal, o que vai, também, permitir ensaiar um novo método de implantação pouco invasivo. O objetivo é oferecer um tratamento aos pacientes que carecem de uma solução terapêutica, sobretudo para corrigir a dessincronização do ventrículo esquerdo do coração.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!