Investigação portuguesa inova no tratamento da tuberculose

Grupo de investigação português descobriu novos solventes naturais com potencial para aplicar no tratamento da tuberculose. A descoberta vai ser debatida, em junho, no primeiro congresso da área dos Sistemas Eutéticos, em Portugal.

0
Investigação portuguesa inova no tratamento da tuberculose
Investigação portuguesa inova no tratamento da tuberculose.

Investigadores do grupo de Investigação Português Des.solve, sediado na Faculdade de Ciências e Tecnologia, da Universidade Nova de Lisboa, descobriram meios inovadores com potencial para aplicar no tratamento da tuberculose. O tema vai ser debatido no primeiro congresso em Sistemas Eutéticos, em Portugal.

A tuberculose é uma doença infeciosa, que afeta principalmente os pulmões, mas pode atingir qualquer órgão. Um doente infetado com tuberculose nas vias respiratória representa sério risco para a Saúde Pública, uma vez que, ao tossir ou ao falar, liberta bacilos que podem ser inalados por outros indivíduos, e assim haver uma transmissão da doença.

Em Portugal os dados da Direção-Geral da Saúde indicam que a tuberculose registou uma diminuição de 40% de casos notificados, nos últimos 10 anos, e os registos mais recentes referem que, até março de 2018, foram notificados 1741 casos de tuberculose referentes a 2017, dos quais 1607 eram novos casos.

“A investigação na área dos Sistemas Eutéticos em Portugal tem vindo a desenvolver importantes avanços, em especial na Saúde. A descoberta da potencialidade de utilização destes compostos naturais é de grande importância, uma vez que podem contribuir para a contenção da tuberculose simples, devido ao aumento da eficácia dos medicamentos que os solventes irão provocar”, referiu Ana Rita Duarte, professora associada da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e chairman da conferência.

Os solventes eutéticos profundos (DES, de Deep Eutectic Systems) são solventes de origem natural, que podem ser usados em vários processos, substituindo os tradicionais solventes tóxicos, e assim, criando processos mais sustentáveis. Na área da Saúde, podem ser usados para sintetizar novos fármacos, uma vez que melhoram a farmacocinética dos princípios ativos.

Os investigadores consideram promissor o uso dos solventes DES em novos sistemas de administração de fármacos para tratamento da tuberculose, incorporando isoniazida, etambutol e L-arginina. O grupo de Investigação Português Des.solve, sediado na Faculdade de Ciências e Tecnologia, da Universidade Nova de Lisboa, demonstrou que os DES aumentam a solubilidade e a biodisponibilidade dos princípios ativos quando incorporados no sistema eutéctico.

O Grupo Des.solve promove, entre os dias 24 a 27 de junho de 2019, na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa, em Campolide, o primeiro congresso na área dos sistemas eutécticos, em Portugal. Os interessados podem proceder à inscrição para participar no congresso, em https://eventos.fct.unl.pt/desmeeting2019/pages/registrations

O grupo de Investigação Des.solve dedica-se ao estudo de sistemas eutécticos, um campo de estudo muito recente, sendo que estes sistemas desempenham um papel crucial no âmbito de processos mais sustentáveis, encontrando-se em fase de expansão para diferentes áreas.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!