Laboratórios Basi recebe 20 M€ do BEI para nova unidade em Mortágua

Laboratórios Basi vai receber do Banco Europeu de Investimento (BEI) um empréstimo de 20 milhões de euros, para desenvolver em Mortágua uma nova unidade de produção, para o fabrico de produtos de uso medicinal.

0
1
Partilhas
Produtos farmacêuticos
Produtos farmacêuticos. Foto: DR

O Banco Europeu de Investimento concedeu um empréstimo de 20 milhões de euros à empresa Laboratórios Basi – Indústria Farmacêutica, S.A.. Este empréstimo destina-se a financiar o desenvolvimento de uma nova unidade de produção para o fabrico de produtos de uso medicinal, nomeadamente soluções parentéricas, no município de Mortágua, distrito de Viseu.

Román Escolano, Vice-Presidente to BEI, Joaquim Chaves, Diretor Executivo e Luís Pedro Simões, Diretor Financeiro da empresa portuguesa, assinaram o contrato de empréstimo. É o primeiro empréstimo direto que o BEI concede a uma empresa portuguesa de média capitalização com o apoio do Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE), do ‘Plano Juncker’.

Para a Laboratórios Basi, “uma empresa de média capitalização que se dedica ao desenvolvimento, fabrico e comercialização de medicamentos humanos e outros produtos farmacêuticos”, o empréstimo do BEI vai contribuir para aumentar a capacidade de produção da empresa através da construção de uma nova unidade.

A modernização que trará “a nova unidade vai acelerar o crescimento da empresa e fomentar a sua internacionalização, através do aumento da sua capacidade de exportação. Em resultado disso, este investimento financiado pelo BEI contribuirá para a criação de emprego qualificado e para a coesão social, estimando-se que o projeto venha a criar 109 novos postos de trabalho no distrito de Viseu, uma região no interior de Portugal.”

Informação da Comissão Europeia indica que “este contrato é o primeiro assinado em Portugal no âmbito do programa de empréstimos do BEI a empresas mid-cap em Portugal e Espanha, uma plataforma que visa apoiar o crescimento económico e o emprego, ao proporcionar financiamento em condições vantajosas a empresas de média dimensão. Este programa de empréstimos é apoiado pela garantia do Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos”.

Na assinatura do contrato, em Lisboa, Román Escolano, Vice-Presidente do BEI, realçou o “impacto social muito positivo deste projeto, que irá criar emprego qualificado em Portugal e promover o crescimento sustentado das exportações e a inovação de uma empresa farmacêutica portuguesa.”

Um empréstimo através do FEIE que “ilustra o forte compromisso da União Europeia de estimular a inovação em Portugal e a determinação do BEI em financiar investimentos em regiões abrangidas pelos programas de coesão”.

Carlos Moedas, Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, declarou que “as operações aprovadas até à data em Portugal ao abrigo do Plano Juncker já ultrapassaram os 1,2 mil milhões de euros, devendo mobilizar cerca de 4 mil milhões de euros de investimentos”.

Joaquim António de Matos Chaves, Diretor Executivo da Laboratórios Basi “a concretização deste contrato com o BEI é decisiva para a realização deste investimento estratégico inovador no domínio das soluções parentéricas. Este projeto terá um impacto exponencial na capacidade produtiva, competitiva e exportadora da empresa, além de promover a criação de mais de 100 postos de trabalho qualificados em Mortágua”.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz