Lavagem das mãos está a diminuir desde março de 2020

Frequência de lavagem de mãos diminuiu de março, inícios da pandemia de COVID-19, para setembro, revela investigação, nos EUA. A lavagem das mãos é uma das principais medidas para reduzir as infeções respiratórias agudas.

0
Frequência de lavagem das mãos está a diminuir
Frequência de lavagem das mãos está a diminuir. Foto: © Rosa Pinto

Estudo do American Cleaning Institute (ACI) mostra que se verifica uma diminuição da prática de lavagem das mãos desde o início da pandemia. Um estudo que mostra a atual tendência quando se assinala o Dia Mundial da Lavagem das Mãos, a 15 de outubro.

A investigação decorreu em março e novamente em setembro de 2020, e rastreou mudanças nos comportamentos de higiene da população durante os primeiros seis meses da pandemia, nos EUA, mas que pode ter expressão noutros países.

Quando os casos de COVID-19 estão a aumentar novamente, e as pessoas estão a preparar-se para a época de gripes e constipações, a diminuição de frequência da lavagem das mãos pode colocar ainda mais as pessoas em risco. A Global Handwashing Partnership refere que a lavagem das mãos ajuda a reduzir a disseminação de patógenos relacionados a surtos e pode reduzir infeções respiratórias agudas em 20%.

Desinfetante vs água e sabão

Os resultados do estudo mostram que o uso de desinfetantes para as mãos está a aumentar tendo verificado 46% em março e 62% em setembro. Embora o desinfetante para as mãos desempenhe um papel importante na redução de germes quando não há água e sabão disponíveis, a lavagem das mãos continua a ser a melhor forma para reduzir a transmissão de doenças nas comunidades.

“Lavar as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos é uma das medidas mais simples e eficazes a tomar na luta contra a COVID-19 e outras doenças facilmente transmissíveis”, referiu Melissa Hockstad, Presidente e CEO da ACI. “À medida que nos preparamos para a próxima época de gripes e constipações, esperamos equipar todos com o conhecimento e as ferramentas de que precisam para praticar a lavagem adequada das mãos.”

Dicas importantes para a lavagem das mãos incluem:

Lave as mãos com água e sabão pelo menos durante 20 segundos. Certifique-se de ensaboar as costas das mãos, entre os dedos e sob as unhas.
Observe os seguintes momentos importantes para lavar as mãos:
Antes, durante e depois de preparar os alimentos
Antes e depois de cuidar de alguém que está doente
Depois de assoar o nariz, tossir ou espirrar
Depois de manusear o lixo
Depois de manusear diretamente a roupa suja

Se não houver água e sabão disponíveis, use um desinfetante para as mãos como alternativa. Para uso contra COVID-19, procure um desinfetante à base de álcool com pelo menos 60% de teor de álcool.

Outros resultados da investigação

Dois terços dos 1.005 adultos inquiridos afirmaram que lavam as mãos com água e sabão com mais frequência desde a disseminação do COVID-19. No entanto, em comparação com uma investigação feita no início da pandemia em março, a proporção de pessoas que relatam lavar as mãos com mais frequência diminuiu significativamente, sendo 78% em março contra 64% em setembro.

Em contraste com a diminuição na lavagem das mãos, o uso de desinfetante para as mãos aumentou desde o início da pandemia com 62% em setembro contra 46% em março.

Apenas 10% dos inquiridos afirmam não ter feito nenhuma alteração nas suas práticas de higiene das mãos desde a disseminação da COVID-19. No entanto, metade dos inquiridos continuam preocupados em lavar as mãos durante por pelo menos 20 segundos, desde o início da pandemia, com 58% em março contra 51% em setembro.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!