Novo prato de bacalhau é o desafio para jantar pedagógico

Chefs internacionais desafiam alunos de Hotelaria e Restauração da Escola Profissional da Figueira da Foz a criar novo prato de bacalhau. O bacalhau reúne à mesa 50 personalidades de vários países, incluindo do mundo da moda, da política e empresários de restauração.

0
Novo prato de bacalhau é o desafio para jantar pedagógico
Novo prato de bacalhau é o desafio para jantar pedagógico

Alunos da Escola Profissional da Figueira da Foz são desafiados pelos chef Rui Martins, do restaurante RIB Beef & Wine do Hotel Pestana Vintage no Porto, e responsável pelo desenho e confeção de todos os pratos gastronómicos do Grupo Hotel Pestana, e Ivo Rodolfo Lopes, finalista do Master Chef Brasil e consultor da rede Alessandro & Frederico no Brasil, a criar um novo prato de bacalhau.

Gonçalo Bastos, administrador da Caxamar, empresa distribuidora de bacalhau em toda a Europa, e que é parceira da iniciativa, referiu: “vamos neste jantar promover um novo tipo de bacalhau trazido da Islândia, apostando numa forma inovadora de o confecionar”, o que “fará deste um prato único no mundo”.

Ana Vasco, diretora pedagógica da Escola Profissional da Figueira Foz, indicou a importância do evento, referindo: “Quer ao nível da componente pedagógica, porque permite aos nossos alunos trabalhar de perto e aprender com dois renomados chefs, quer ao nível do seu futuro pessoal e profissional, já que estão a mostrar o que são capazes de fazer, e a pôr já um ‘pézinho’ no mercado. Esta ligação às empresas e à comunidade é, aliás, uma das nossas grandes apostas para poder formar jovens aptos e qualificados para o mercado de trabalho.”

A escola indicou que “a ementa está a ser elaborada ao mais ínfimo pormenor, com produtos de excelência, e é constituída por uma entrada, dois pratos principais e uma sobremesa”. A iniciativa conta com cerca de 50 convidados especiais, “personalidades do mundo da moda, da política, empresários de restauração, garrafeiras e distribuidores da alimentação e bebidas, e que vêm de países onde o bacalhau da Caxamar é consumido, nomeadamente Espanha, França e Angola.”

Para a escola da Figueira da Foz “o evento tem como objetivo, para além de promover o trabalho realizado pela escola, reforçar a criação e implementação da cozinha portuguesa no mundo, dando a conhecer os melhores produtos e serviços nacionais, em Portugal e lá fora, graças às sinergias criadas com estas e outras parcerias.”

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!