OMS: Necessário aumentar identificação de novas variantes do coronavírus

OMS quer aumento do sequenciamento genómico do coronavírus para identificar novas variantes. Os países não devem instituir nas viagens o certificado (passaporte) de vacinação dado o desconhecimento do impacto das vacinas na redução da transmissão.

0
OMS: Necessário aumentar identificação de novas variantes do coronavírus
OMS: Necessário aumentar identificação de novas variantes do coronavírus

A pandemia de COVID-19 continua a constituir uma Emergência de Saúde Pública de Preocupação Internacional, indicou o Comité de Emergência (CE) da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O CE da OMS pediu, em face do surgimento de variantes do coronavírus, “uma expansão global do sequenciamento genómico e compartilha de dados, em conjunto com uma maior colaboração científica para lidar com incógnitas críticas” e que a OMS desenvolva “um sistema padronizado para nomear novas variantes que evite marcadores geográficos.”

O comité pretende que as biofarmacêuticas de vacinas forneçam rapidamente dados de segurança e eficácia à OMS para que possam constar da listagem de uso de emergência. A falta dos dados é uma barreira para garantir o fornecimento oportuno e equitativo de vacinas a nível global.

Dado que o impacto das vacinas na redução da transmissão ainda é desconhecido e a disponibilidade atual de vacinas é muito limitada, o comité da OMS recomendou que os países não devem exigir prova de vacinação às pessoas que viagem entre países. O designado passaporte de vacinação foi colocado pela Grécia e que a Presidente da Comissão Europeia indicou, em conferência de imprensa em Lisboa, como assunto a estudar.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!