Peter J. Ratcliffe prémio Nobel da Medicina com apoio da União Europeia

Fundos europeus contribuíram para investigação reconhecida com prémio Nobel da Medicina. O cientista Peter J. Ratcliffe foi financiado pela União Europeia na investigação sobre a disponibilidade de oxigénio nas células como forma de tratar o cancro.

0
Peter J. Ratcliffe prémio Nobel da Medicina com apoio da União Europeia
Peter J. Ratcliffe prémio Nobel da Medicina com apoio da União Europeia. Foto: Wikipedia

A Comissão Europeia indicou que o cientista inglês laureado com o Prémio Nobel deste ano, Peter J. Ratcliffe, recebeu financiamento da União Europeia (UE) para os seus projetos de investigação. O Nobel de Medicina de 2019 foi atribuído aos cientistas William G. Kaelin Jr, Gregg L. Semenza, e Peter J. Ratcliffe pelas suas descobertas sobre a forma como as células medem e se adaptam aos níveis de oxigénio. Descobertas dos cientistas abrem caminho para novas formas de combater a anemia, o cancro e outras doenças.

Carlos Moedas, comissário responsável pela Investigação, Ciência e Inovação, referiu: “Felicito calorosamente William G. Kaelin Jr, Sir Peter J. Ratcliffe e Gregg L. Semenza por este prémio. Orgulho-me em dizer que o financiamento da UE apoiou um dos galardoados com o Prémio Nobel deste ano com o objetivo de conhecer a forma como as células se adaptam às mudanças nos níveis de oxigénio, o que é fundamental para combater um grande número de doenças a que a nossa sociedade tem de fazer face”.

Em representação da Universidade de Oxford, o cientista Peter J. Ratcliffe participou no projeto EUROXY, financiado pela UE com 8 milhões de euros que tinha como objetivo o estudo da disponibilidade de oxigénio nas células como forma de tratar o cancro.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!