Proteção ambiental em África com Cátedra UNESCO lançada no Porto

Cátedra UNESCO dedicada à preservação do património natural em África é lançada no dia 24 de abril, no Porto, e tem a coordenação do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO-InBIO), Universidade do Porto.

0
Proteção ambiental em África com Cátedra UNESCO lançada no Porto
Proteção ambiental em África com Cátedra UNESCO lançada no Porto. Foto: © Alexandre Vaz

A Cátedra UNESCO Life on Land (Vida na Terra) dedicada à proteção ambiental e à preservação de recursos em África lançada, dia 24 de abril de 2019, é a primeira Cátedra da UNESCO da Universidade do Porto. Um projeto que vai ser coordenado pelo Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO-InBIO).

Na sessão de lançamento, representantes da UNESCO e de diferentes instituições governamentais, académicas e empresariais de Portugal e da África Austral, marcam presença, incluindo o Secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal, João Sobrinho Teixeira, o Secretário de Estado do Ambiente de Angola, Joaquim Manuel, e a Vice-Governadora de Huíla, Maria João Chipalavela.

A Cátedra UNESCO Life on Land constitui-se como uma rede de promoção da investigação científica envolvendo Portugal e seis países da África Austral. O principal objetivo da rede é promover a ligação da ciência à sociedade através de duas iniciativas:

permitir dar a conhecer a importância urgente de se preservar a biodiversidade e o património natural;

promover a cultura científica em África.

O CIBIO-InBIO, através da TwinLabs, a rede de parcerias internacionais, vai fomentar a colaboração entre universidades e centros de investigação dos países parceiros tendo em vista o desenvolvimento de ações de capacitação científica e tecnológica, de formação avançada e de transferência de conhecimento.

Entre as principais iniciativas contam-se a constituição da rede de investigação em biodiversidade, a rede TwinLabs e os representantes de África do Sul, Angola, Moçambique, Namíbia e Zimbábue, bem como os programas de formação avançada em diferentes instituições que incluem a University of Cape Town, na África do Sul, o Edward O. Wilson Biodiversity Laboratory, do Parque Nacional da Gorongosa, Moçambique e A. P. Leventis Ornithological Research Institute, na Nigéria.

“Em África encontramos inúmeros ecossistemas, entre eles alguns dos que contém maior biodiversidade. É também onde os desafios e problemas que restringem os esforços de conservação da biodiversidade são cada vez mais frequentes. Com a implementação desta cátedra, esperamos estabelecer uma ferramenta eficiente que garanta a preservação do meio ambiente e o uso sustentável dos recursos naturais”, referiu Nuno Ferrand, Diretor do CIBIO-InBIO, detentor da Cátedra, citado pela Universidade do Porto.

O lançamento da Cátedra Life on Hand decorre no âmbito da conferência internacionalGrandes Desafios para a Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável”, que decorre de 23 a 24 de abril, na Fundação Serralves.

Na conferência participam especialistas, investigadores e académicos internacionais que analisam o estado atual da ciência a ser desenvolvida na África austral, as aplicações práticas nas mais diversas áreas que abordam a biodiversidade, e as potencialidades de colaboração entre o território africano e português.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!