Reino Unido quer investigação independente sobre as origens do novo coronavírus

A necessidade de realização de uma investigação independente sobre as origens do surto do novo coronavírus coloca em sintonia o Reino Unido e a Organização Mundial da Saúde. A investigação vai permitir retirar lições para evitar futuras pandemias.

0
Reino Unido quer investigação independente sobre as origens do novo coronavírus
Reino Unido quer investigação independente sobre as origens do novo coronavírus. Foto: DR

O gabinete do primeiro-ministro inglês indicou que Boris Johnson conservou hoje com Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, e com Tedros Adhanom Ghebreyesus, Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), aos quais apresentou o apoio do Reino Unido ao esforço internacional no combate ao coronavírus e ao trabalho da ONU e da OMS para ajudar a coordenar a uma resposta global à pandemia.

O Primeiro-ministro inglês, Boris Johnson e o Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, concordaram com a realização de uma investigação independente sobre as origens do surto do novo coronavírus, para que seja possível retirar lições para evitar futuras pandemias.

Boris Johnson também confirmou que vai participar, por tele mensagem em vídeo, no próximo evento das Nações Unidas para o Financiamento ao Desenvolvimento na Era da COVID-19, para mapear uma recuperação verde equitativa da crise.

O Primeiro-ministro inglês indicou que o Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde e o Secretário-Geral da ONU reiteraram o seu apoio à Cimeira Global de Vacinas, que se realiza no Reino Unido, a 4 de junho, para captar fundos considerados vitais para salvar as vidas de milhões de crianças em todo o mundo.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!