Transmissão da COVID-19 pode ocorre com alta temperatura e humidade

Investigação realizada na China mostra que transmissão da COVID-19 pode ocorrer em ambientes com alta temperatura e humidade. O período de incubação do vírus pode durar até 24 dias.

0
Transmissão da COVID-19 pode ocorre com alta temperatura e humidade
Transmissão da COVID-19 pode ocorre com alta temperatura e humidade. Foto: © Rosa Pinto

As vias de propagação ou de transmissão do novo coronavírus, SARS-CoV-2, ocorre através gotículas respiratórias ou por contacto, mas um estudo agora publicado mostra que pode também ocorrer em ambientes com alta temperatura e humidade, e que o período de incubação do vírus, que é de aproximadamente 3 a 7 dias, pode durar até 24 dias.

O estudo vem fornecer uma nova e potencial pista epidemiológica de propagação do novo coronavírus, tendo em conta que estudos anteriores apontavam que a taxa de transmissão de um vírus é significativamente enfraquecida num ambiente com alta temperatura e humidade.

Dados observados no estudo

Os investigadores analisaram uma série de casos de disseminação de coronavírus que ocorreram a cerca de 700 quilómetros a nordeste de Wuhan, na China, onde um paciente com SARS-CoV-2 pode ter transmitido o vírus a outros oito pacientes saudáveis durante um banho num centro de banhos público.

No estudo, publicado na Jama Network Open, os investigadores indicam que o centro de banhos para homens tinha aproximadamente 300 metros quadrados, com temperaturas de 25º a 41° Celcius e aproximadamente 60% de humidade. O centro dispunha de uma piscina, chuveiros e sauna.

O primeiro paciente (paciente 1) tinha regressado de Wuhan e foi ao centro de banhos a 18 de janeiro de 2020. Começou a sentir febre em 19 de janeiro e foi diagnosticado com COVID-19 em 25 de janeiro. Sete pacientes seguintes tomaram banho, usaram a sauna e nadaram no mesmo centro em 19 de janeiro (pacientes 2, 3 e 4), 20 de janeiro (paciente 5), 23 de janeiro (pacientes 6 e 7) e 24 de janeiro (paciente 8). Os sintomas associados ao COVID-19, incluindo febre, tosse, dor de cabeça e congestão no peito, apareceram entre o 6º e 9º dias após a visita ao centro de banhos. Um 9º paciente que trabalhava no centro de banhos e começou a sentir os sintomas a 30 de janeiro.

A idade média (intervalo interquartil) dos pacientes foi de 35 (24-50) anos. Um total de 8 pacientes (89%) relatou febre (duração média, 5,78 [2,99] dias) e 7 pacientes (78%) relataram tosse. Poucos pacientes (3 [33%]) apresentaram debilitação, desconforto no peito (2 [22%]) ou anorexia (1 [11%]). Diarreia, mialgia, rinorreia e dor de cabeça não foram relatadas. Os níveis de proteína C reativa foram elevados em 9 pacientes (100%; média, 3,34 [3,18] mg / dL. A linfopenia ocorreu em 3 pacientes (33%), a lactato desidrogenase aumentou em 3 pacientes (33%; média, 225,56 [85,33] U / L; e transaminase oxaloacética glutâmica foi aumentada em 2 pacientes (22%; média, 30,22 [13,94] U / L).

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!