União Europeia disponibiliza mais 4,9 mil M€ para combater o coronavírus

Comissão Europeia anuncia a disponibilidade em conjunto com o Banco Europeu de Investimentos de mais 4,9 mil milhões de euros para o fundo de Resposta Mundial ao Coronavírus, que inclui vacinas, testes e tratamentos.

0
União Europeia disponibiliza mais 4,9 mil M€ para combater o coronavírus
União Europeia disponibiliza mais 4,9 mil M€ para combater o coronavírus. Foto: © Rosa Pinto

A cimeira de doadores “Objetivo Mundial: Unidos para o futuro”, organizada ontem pela Comissão Europeia e pela Global Citizen, mobilizou 6,15 mil milhões de euros de financiamento adicional para contribuir para desenvolver e assegurar um acesso equitativo a vacinas, testes e tratamentos para o coronavírus. Os fundos vão também apoiar a recuperação económica nas regiões e comunidades mais frágeis do mundo.

O montante da doação inclui o apoio do Banco Europeu de Investimento (BEI) que em parceria com a Comissão Europeia envolve 4,9 mil milhões de euros e um compromisso de financiamento pelos Estados-Membros da União Europeia de 485 milhões de euros.

Com este novo compromisso aumenta para 15,9 mil milhões de euros o montante total assumido no âmbito da maratona mundial de angariação de fundos em Resposta Mundial ao Coronavírus, lançada a 4 de maio por Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia.

A cimeira de doadores contou com a participação de 40 Governos, que se comprometeram a assegurar o acesso universal aos medicamentos contra o coronavírus. Prometeram ainda que contribuiriam, de forma equitativa e justa, para a reconstrução das comunidades mais afetadas pela pandemia. Em sinal de solidariedade mundial, a cimeira alcançou compromissos no respeitante a capacidades de produção de mais de 250 milhões de doses de vacinas destinadas aos países de rendimento médio ou baixo.

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, afirmou: “O mundo só se verá livre desta pandemia quando estiverem disponíveis vacinas, testes e tratamentos acessíveis a todos os que deles necessitem. Os compromissos hoje assumidos e a contribuição da Europa aproximam-nos mais deste objetivo mundial. O empenho da Europa é de longo curso. Recorreremos a todo o nosso poder de mobilização para o bem comum. Existe uma aliança forte para vencer este vírus, em conjunto.”

Werner Hoyer, presidente do Banco Europeu de Investimento, declarou: “Congratulo-me por anunciar que, no âmbito da Equipa Europa, a estreita parceria entre o BEI e a Comissão Europeia conduziu a uma promessa de 4,9 mil milhões de euros para ajudar os países vulneráveis a financiar a recuperação da pandemia. Em associação com a Equipa Europa, o BEI continua plenamente empenhado em minimizar os efeitos devastadores da pandemia, nomeadamente por meio do financiamento dos sistemas de saúde, da investigação e da resiliência económica em todo o mundo.”

Hugh Evans, diretor executivo e cofundador da Global Citizen afirmou: “O “Objetivo Mundial: Unidos para o futuro” foi lançado em resposta à pandemia de COVID-19 e é com orgulho que nos juntamos à Comissão Europeia e a mais de 40 Governos de todo o mundo para assegurar que todos, onde quer que estejam, tenham acesso a testes, tratamentos e vacinas contra a COVID-19. Os 6,9 mil milhões de dólares prometidos hoje para apoiar as comunidades mais pobres e marginalizadas do mundo representam um passo decisivo no nosso percurso de saída da era da COVID-19, mas há ainda muito a fazer. De facto, ninguém estará seguro até todos estarmos seguros.”

Os 4,9 mil milhões de euros vêm juntar-se aos 2 mil milhões de euros já prometidos pelo BEI a 4 de maio, que vão permitir financiar a recuperação económica, o reforço dos sistemas de saúde e a aplicação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em todos os países situados fora da UE, como parte da resposta global da UE para combater a pandemia (“Equipa Europa”).

O Banco Europeu de Investimento está a constituir uma reserva de projetos de investimento para desenvolver e aumentar a produção de vacinas, testes e tratamentos para o coronavírus, em parceria com a Comissão Europeia, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Coligação para a Inovação na Preparação para Epidemias (CEPI). Todos estes esforços são completados pelas ações do BEI no domínio da saúde e da preparação pandémica, desenvolvidas tanto na UE como em países terceiros. O BEI constituiu uma reserva de projetos correspondentes a cerca de 6 mil milhões de euros de financiamento com parceiros dos setores da saúde e das ciências da vida.

Nas últimas semanas, o BEI anunciou um novo Memorando de Entendimento com a OMS, um acordo de aconselhamento com a CEPI, uma colaboração com a Autoridade de Inovação de Israel, um acordo com a Pluristem sobre o financiamento de 50 milhões de euros para o desenvolvimento de terapias e de vacinas contra o coronavírus, assim como um financiamento para a BioNTech e o reforço da cooperação com o UN-Habitat.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!