Vacina candidata COVID-19 intranasal da Altimmune vai iniciar testes de fase 1

Biofarmacêutica Altimmune apresenta pedido à Food and Drug Administration, EUA, para iniciar estudo clínico de fase 1 da sua vacina candidata contra a COVID-19. A vacina é intranasal e de dose única. Uma vacina com foco nas crianças.

0
Vacina candidata COVID-19 intranasal da Altimmune vai iniciar testes de fase 1
Vacina candidata COVID-19 intranasal da Altimmune vai iniciar testes de fase 1. Foto: UAB

A empresa biofarmacêutica Altimmune Inc., com sede em Maryland, EUA, apresentou pedido à Food and Drug Administration (FDA), EUA, para iniciar um estudo clínico de Fase 1 da sua vacina candidata COVID-19 intranasal de dose única. A AdCOVID passou por extensos testes pré-clínicos na Universidade do Alabama, em Birmingham (UAB), EUA.

O estudo pré-clínico mostrou que a vacina candidata AdCOVID estimulou uma ampla resposta imunológica, incluindo a imunidade sistêmica – conforme demonstrado pelos anticorpos neutralizantes no sangue – como a imunidade local, com IgA mucosa e células T de memória residentes na cavidade nasal e trato respiratório.

A pandemia de COVID-19 já provocou até agora mais de 1,4 milhão de mortes e todo o mundo. Um número que destaca a necessidade urgente de uma vacinação preventiva eficaz para reduzir a carga e a propagação do vírus SARS-CoV-2, que causa o COVID-19.

A vacinação intranasal é considerada uma estratégia atraente, pois a mucosa nasal representa a barreira de primeira linha para a entrada do vírus SARS-CoV-2 antes da disseminação do vírus para os pulmões. Em contraste, as vacinas candidatas formuladas por via intramuscular atuais provocam imunidade sistémica sem conferir imunidade à mucosa.

“Não é amplamente conhecido ou reconhecido que a imunidade da mucosa nasal possa ser essencial na prevenção da propagação do vírus SARS-CoV-2 para outros indivíduos, interrompendo a replicação e a transmissão do vírus no local da infeção – nariz e trato respiratório”, referiu Fran Lund, investigadora que liderou o estudo pré-clínico da UAB e Charles H. McCauley, presidente do Departamento de Microbiologia da UAB.

“Vários estudos recentes mostraram que, na ausência de imunidade da mucosa, a cavidade nasal pode tornar-se num reservatório para o coronavírus, principalmente em crianças, permitindo potencialmente a transmissão da doença mesmo após uma vacinação intramuscular.”

“Uma vacina que previne a transmissão por crianças permitiria que elas voltassem à escola e que os pais voltassem ao trabalho”, referiu Fran Lund. “Estamos entusiasmados em colaborar com a Altimmune no avanço desta importante vacina de próxima geração e esperamos ver os dados do próximo estudo clínico.”

Vipin Garg, presidente e CEO da Altimmune, referiu: “Fizemos um progresso excecional no avanço da AdCOVID e estamos no caminho certo para iniciar este ano um estudo clínico de Fase 1, com uma leitura de dados prevista para o primeiro trimestre de 2021. Embora o progresso relatado com as vacinas atuais seja muito encorajador, muitas comunidades científicas e médicas concordam que há necessidade contínua de vacinas de próxima geração que ofereçam melhorias significativas ”.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!