Vacinas COVID-19 da Astrazeneca e mRNA apresentam mesmo perfil de segurança

As vacinas COVID-19 de mRNA e Vaxzevria, da AstraZeneca, possuem perfis de segurança semelhantes. A incidência de eventos tromboembólicos nas pessoas vacinadas é muito menor que nas pessoas com diagnóstico de COVID-19.

0
Vacinas COVID-19 da Astrazeneca e mRNA apresentam mesmo perfil de segurança
Vacinas COVID-19 da Astrazeneca e mRNA apresentam mesmo perfil de segurança. Foto: © Rosa Pinto

Resultados de um grande estudo que envolveu mais de um milhão de pessoas permitiu avaliar as taxas de incidência de distúrbios de coagulação do sangue de tromboembolismo e trombocitopenia, incluindo a muito rara trombose com trombocitopenia (TTS) após a vacinação com uma vacina de mRNA e com a Vaxzevria (adenovírus), e comparar com as taxas esperadas na população geral e em pessoas que foram infetadas com COVID-19.

Os perfis de segurança da vacina Vaxzevria, da AstraZeneca, e da vacina baseada em mRNA foram semelhantes e, em geral, favoráveis. Foram observados distúrbios de coagulação (TTS) muito raros apos a toma de ambas as vacinas, mas em taxas esperadas na população em geral e numa taxa mais baixa da verificada nas pessoas diagnosticadas com COVID-19.

Em comunicado a AstraZeneca indicou que o tempo de desenvolvimento do estudo não foi suficiente para analisar as taxas após duas doses da vacina Vaxzevria, no entanto, outros estudos já tenham mostrado que as taxas de eventos raros de coagulação sanguínea são menores após uma segunda dose.

Independentemente da vacina usada, o aumento nas taxas de trombose entre as pessoas infetadas com COVID-19 foi muito maior do que entre as pessoas vacinadas. As taxas de tromboembolismo venoso foram oito vezes maiores após o diagnóstico de infeção por COVID-19 em comparação com a taxa esperada no caso de ausência de infeção e de vacina.

A análise incluiu 945.941 participantes de mRNA (778.534 com duas doses), 426.272 participantes Vaxzevria, realizada entre 27 de dezembro de 2020 e 19 de maio de 2021. Também incluiu 222.710 participantes COVID-19 identificados entre 1 de setembro de 2020 e 1 de março de 2021, e 4.570.149 participantes de base como de 1 de janeiro de 2017 a partir de uma base de dados de saúde pública realizada na Catalunha, Espanha.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!