Veículos elétricos devem ter som de condução artificial

0
Veículos elétricos devem ter som de condução artificial
Veículos elétricos devem ter som de condução artificial. Foto: Volkswagen

Os veículos elétricos são quase silenciosos em baixas velocidades pelo que o risco de acidentes com peões e ciclistas aumenta, em particular nas cidades. A Volkswagen está a introduzir nos modelos ID. um Sistema de Alerta Acústico de Veículos (AVAS, sigla em inglês) para gerar um som de condução artificial, no momento do arranque, em velocidades até 30 km por hora e quando diminui de velocidade abaixo dos 30 km por hora até parar.

A Volkswagen apresentou no Future Sounds no Fórum em Berlim, o AVAS do ID.3 que é audível no interior e no exterior do veículo até 30 km por hora. Dentro do veículo são sempre audíveis diferentes estágios do som de condução com base na velocidade e na posição do pedal do acelerador. Além da velocidade, a resistência ao movimento do veículo e o ruído de condução tornam-se mais audíveis.

Uma banda sonora para uma nova mobilidade

O novo som de condução da marca Volkswagen foi desenvolvido em colaboração com a compositora e produtora musical Leslie Mandoki. As faixas de áudio de várias camadas expressam a velocidade e o dinamismo da mobilidade elétrica. “O som de um veículo elétrico define sua identidade. O som deve ser confiante e agradável. Pode parecer futurista e também deve impressionar com seu caráter único ”, explicou Frank Welsch, diretor de desenvolvimento da Volkswagen Passenger Cars.

Para além dos aspetos de segurança em baixas velocidades, o som de um veículo elétrico é particularmente vital, pois “graças ao seu som, os veículos elétricos recebem sua própria voz para que possamos nos projetar independentemente dos sons mecânicos”, explicou Klaus Bischoff, chefe de design da marca Volkswagen. O peão pode, desta forma, reconhecer através da banda sonora a marca e o modelo de automóvel que se está a aproximar.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!