Deixar de Fumar: A melhor das resoluções para o ano novo

Deixar de fumar é o desejo da maioria dos fumadores, descreve o psicólogo Paulo Vitória, neste seu artigo. A opção de deixar de fumar é assumida como a melhor mas há um conflito paralisante que impede o sucesso da opção.

0
Paulo Vitória, Psicólogo e Professor no Departamento de Ciências Médicas da Universidade da Beira Interior
Paulo Vitória, Psicólogo e Professor no Departamento de Ciências Médicas da Universidade da Beira Interior. Foto: DR

Considerando todas as decisões que dependem apenas da pessoa, que estão na mão de cada um, deixar de fumar é a melhor! É aquela que terá mais impacto positivo para o próprio, para os familiares e amigos e para a sociedade.

Mais de 70% dos portugueses que fumam quer deixar de fumar. Muitos não avançam porque estão prisioneiros num conflito interno. Querem deixar de fumar, mas pensam que não vão conseguir. Vamos voltar a este conflito no fim deste artigo.

E porque querem tantos fumadores deixar de fumar? Muitos procuram evitar os riscos para a saúde de fumar. Mas a principal fonte de motivação para a maioria são as vantagens imediatas de não fumar: Mais bem-estar, mais confiança em si próprio(a), mais facilidade em respirar e em fazer exercício físico, mais tempo e mais dinheiro disponível e mais liberdade para os usar. Também conta para muitos fumadores ser um bom exemplo para os outros, em especial para os filhos. Mais recentemente, com a importância que têm ganho as preocupações ambientais, muitos fumadores pensam em deixar de fumar para preservar o ambiente da poluição causada pelo fumo do cigarro. Melhorar a aparência e atrasar os efeitos da idade são benefícios também muito valorizados.

O ano novo é o momento do ano mais escolhido para parar de fumar. Ano novo, vida nova! E como podemos aumentar as possibilidades de alcançar este desejado objetivo? A investigação sobre os fatores que se associam ao sucesso das tentativas para deixar de fumar destaca o apoio como o mais importante. O apoio dos familiares e amigos, o apoio de outros fumadores que também querem deixar de fumar, o apoio médico e o apoio de métodos comprovadamente eficazes – por exemplo, os medicamentos indicados para deixar de fumar.

Parar de fumar não é o mesmo que deixar de fumar. Parar de fumar no dia 31 de dezembro será o primeiro passo de uma caminhada com vários desafios e obstáculos cuja meta é deixar de fumar. Pode demorar algum tempo a chegar à meta. Alguns dizem que essa caminhada não é fácil. Será melhor olhar para essa caminhada com outra perspetiva. Deixar de fumar é uma aventura com várias descobertas sobre a vida e sobre nós próprios. Quem avançar para essa aventura com coragem e determinação acabará por se divertir e chegar à meta com facilidade.

Vamos então voltar ao conflito paralisante entre querer deixar de fumar e a falta da confiança necessária para tentar. Fazer uma tentativa pode ser o primeiro passo no sentido de deixar de fumar ou pode ser o passo que nos faz cair na armadilha da dependência. Uma tentativa falhada pode resultar em culpa e desânimo ou pode ser mais um passo rumo ao sucesso. Ir por um ou por outro destes caminhos depende primeiro de cada um que tem a coragem de dar este passo. Quem sentir que não está a seguir pelo caminho que quer, deve considerar a possibilidade de pedir ajuda a um profissional de saúde formado em cessação tabágica. Existe atualmente uma rede de consultas que abrange todo o país. Se quiser saber onde pode encontrar uma consulta para si, ligue para a linha do Serviço Nacional de Saúde (SNS 24: 808 242424).

O ano novo está a chegar – aproveite para deixar de fumar!

Autor: Paulo Vitória, Psicólogo e Professor no Departamento de Ciências Médicas da Universidade da Beira Interior

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!