Aerossol de aprotinina com potencial para tratar a COVID-19

Equipa internacional de investigadores descobriu que o aerossol de aprotinina, que está aprovado na Rússia para o tratamento da gripe, inibe a entrada do coronavírus nas células, prevenindo a COVID-19 grave quando aplicado logo após o diagnóstico.

0
Aerossol de aprotinina com potencial para tratar a COVID-19
Aerossol de aprotinina com potencial para tratar a COVID-19

Investigadores da Universidade de Kent, Reino Unido, da Universidade Goethe, em Frankfurt, na Alemanha, e da Escola de Medicina de Hannover, na Alemanha, identificaram um medicamento com potencial para tratar a COVID-19.

A equipa internacional de investigadores liderada por Martin Michaelis e Mark Wass, ambos da Escola de Biociências da Universidade de Kent e por Jindrich Cinatl do Instituto de Virologia Médica, da Universidade Goethe, descobriram que o inibidor de protease aprovado, aprotinina, exibe atividade contra o SARS-CoV -2, o coronavírus que causa a COVID-19.

A aprotinina inibe a entrada de SARS-CoV-2 nas células hospedeiras e pode compensar a perda de inibidores da protease da célula hospedeira que são regulados negativamente após a infeção por SARS-CoV-2.

Os aerossóis de aprotinina são aprovados na Rússia para o tratamento da gripe e podem ser prontamente testados para o tratamento da COVID-19.

Martin Michaelis referiu: “Foi relatado que o aerossol de aprotinina é extremamente bem tolerado em pacientes com gripe. Portanto, pode ter um particular potencial para prevenir a COVID-19 grave quando aplicado logo após o diagnóstico.”

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!