Agricultura Inteligente através do uso de Satélites com desenvolvimento do ISQ

InteliCROP, uma estrutura de apoio à decisão na agricultura, lançada pelo ISQ, permite descobrir padrões e correlações em variáveis climáticas e agronómicas, recorrendo a dados de satélite, e ter um diagnóstico precoce nas culturas, como os problemas fitossanitários.

0
Agricultura Inteligente através do uso de Satélites com desenvolvimento do ISQ
Agricultura Inteligente através do uso de Satélites com desenvolvimento do ISQ. Foto: DR

Uma estrutura de apoio à decisão para uma agricultura sustentável foi lançada pelo ISQ. O InteliCROP ajuda a realizar ações preventivas, integrando métodos de Observação da Terra por satélite e Data Science.

O “InteliCROP” é um projeto integrado na iniciativa da Agência Espacial EuropeiasESA SMALL ARTES”, com financiamento pelo IPN – Instituto Pedro Nunes, e apoio da Fundação para a Ciência e Tecnologia e ANACOM, e tem como objetivo descobrir padrões e correlações em variáveis climáticas e agronómicas.

Pedro Matias, presidente do ISQ, explicou: “O ISQ é o único parceiro português do projeto, sendo responsável pela criação e teste de algoritmos de inteligência artificial para analisar dados de satélite. Esta análise tem o objetivo de prever o aparecimento ou a disseminação da xylella no olival, um problema muito crítico nas culturas europeias”.

Satélites, dados e algoritmos estão envolvidos na análise de determinadas condições de culturas que de outra forma seriam muito difíceis de detetar pela análise humana convencional ou por modelos analíticos, o que permite agir, em tempo mais oportuno contra situações como os problemas fitossanitários.

É conhecido que a agricultura enfrenta vários desafios relacionados com a crescente variabilidade das condições climáticas, como os de crescimento e saúde das culturas, como as doenças e efeitos de pragas. Um das questões mais pertinentes passa por uma previsão e diagnóstico da situação atempado.

Pedro Matias esclareceu que o InteliCROP “vai fornecer recursos e serviços tecnológicos para apoio à decisão com vista a uma agricultura sustentável. Isto é possível ao analisar informações e previsões sobre a produção e a saúde das culturas, com tempo de decisão adequado bem como planos de contingência”.

Neste caso o InteliCROP integra “as capacidades dos métodos e dados de observação da terra com modelação preditiva a partir de métodos de inteligência artificial, para procurar padrões e correlações em variáveis agroclimáticas específicas, possibilitando o mapeamento de ocorrências agrícolas”.

O ISQ tem vindo a apostar no setor agrícola e agroindustrial “pois é um setor que tem hoje em dia uma forte pressão, seja por via do crescimento da população mundial, seja por via da necessidade de desenvolver soluções inovadoras no quadro do desenvolvimento sustentável e das crescentes preocupações ambientais e por isso precisa de inovar. Este projeto, juntamente com a criação do primeiro Hub Digital para a Agricultura em Portugal é um bom exemplo disso”, referiu o presidente do ISQ.

Para Pedro Matias, Portugal pode “liderar este processo de transformação digital do sector primário pois é um ótimo local para desenvolver vários projetos piloto que depois podem ser facilmente exportados e internacionalizados”.

O ISQ tem vindo a contar, no desenvolvimento e dinamização dos trabalhos, com o suporte da CONFAGRI, Herdade do Esporão e IRTA – Instituto Espanhol de Investigação e Tecnologia Agroalimentar.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!