Aliança Portuguesa de Blockchain vai promover a tecnologia Blockchain

Aliança Portuguesa de Blockchain, que foi hoje apresentada, tem como principal objetivo o desenvolvimento de um ecossistema que reúna empresas, academia e entidades governamentais para dotar o sistema económico português de conhecimentos sólidos sobre Blockchain.

0
Aliança Portuguesa de Blockchain vai promover a tecnologia Blockchain
Aliança Portuguesa de Blockchain vai promover a tecnologia Blockchain. Apresentação da Aliança pela CIONET e IAPMEI. Foto: DR

A CIONET, que é a maior comunidade de executivos de Tecnologias de Informação, na Europa, com mais de 7.000 decisores tecnológicos, apresentou hoje a Aliança Portuguesa de Blockchain em conjunto com o IAPMEI.

A Aliança Portuguesa inclui entidades como Abreu Advogados, AICEP, AMA, Associação Portuguesa de Seguradores, BCSD, Católica Lisbon School of Business & Economics, EMEL, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Faculdade de Economia da Universidade do Porto, Fidelidade, IBM, ISEG- Lisbon School of Economics & Management, Instituto Superior Técnico, IP Telecom, Porto Business School, REN, Universidade Lusófona e Vodafone.

A Aliança que tem como objetivo promover o conhecimento em torno da tecnologia Blockchain, vai levar a cabo várias ações de sensibilização e informação para a tecnologia, que incluem um portal com sandboxes, onde será possível experimentar e desenvolver soluções baseadas em Blockchain.

A iniciativa vai propor diversos Challenges onde estudantes, startups e empresas vão ter a oportunidade de participar. Os Challenges vão procuram dar resposta a desafios de negócio reais de diversos setores. Vão também ser desenvolvidos roadshows académicos e empresariais que irão passar por instituições de ensino superior e associações de empresas.

Os Challenges são desafios criativos e tecnológicos com base em Blockchain e orientados para vários setores económicos que poderão dar resposta a uma ou mais necessidades identificadas por parte de vários setores.

Em comunicado a CIONET esclareceu que tendo em consideração o enorme potencial transformador trazido pela tecnologia Blockchain, toda a economia pode ser impactada pela facilitação de pagamentos transfronteiriços, a gestão da identificação online, a criação de programas de fidelização de clientes, a utilização de smart contracts, a prevenção de fraudes, a facilitação do processamento de registos médicos, entre muitas outras possíveis aplicações.

O Roadshow vai ter como principal objetivo dotar os todos os interessados de conhecimentos sobre Blockchain para que possam conhecer os benefícios deste paradigma emergente. Novas formas de trabalhar com esta tecnologia ou mesmo implementar ou desenvolver soluções para aumentarem a competitividade do seu negócio são alguns dos objetivos que a Aliança pretende responder através desta iniciativa.

As sessões dos Roadshows, que vão estar disponíveis em diversos locais do país, pretendem abranger o tecido empresarial português e os estudantes do ensino superior. Deste modo, os atuais e futuros líderes empresariais podem preparar-se e especializar-se em Blockchain, uma tecnologia que vai muito além do que foi inicialmente pensado e que abre um novo mundo de possibilidades nos negócios, esclareceu a CIONET.

Armando Martins Ferreira, sócio da Abreu Advogados, referiu: “As alterações de processos de negócio decorrentes de soluções baseadas em Blockchain pressupõem e requerem o envolvimento combinado de respostas legais inovadoras de natureza contratual e/ou regulatória”, e acrescentou: “O desafio Abreu Advogados Smart Contract Challenge, a realizar em parceria com a CIONET, promoverá a avaliação, mentoring e seleção de projetos inovadores baseados em Blockchain”.

Para a Católica Lisbon School of Business & Economics “liderar a revolução digital da Blockchain é saber competir na Web 4.0, é o fator crítico de sucesso das propostas de valor ganhadoras da economia partilhada”.

A empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL) indicou que “na sua estratégia de inovação de iniciativas de mobilidade, posiciona-se como parceira desta Aliança de Stakeholders de Blockchain, tendo como objetivo a sua participação na comunidade de partilha de conhecimento sobre o tema.”

Para Rogério Campos Henriques, CIO da Fidelidade, “apoiar este desafio reflete o posicionamento na inovação tecnológica”, e acrescentou: “Acreditamos que a tecnologia Blockchain irá contribuir decisivamente para a redução dos custos de transação, para o aumento da transparência nos processos e da confiança no mercado financeiro.”

Rui Serapicos, Managing Partner da CIONET Portugal, referiu: “O Blockchain promete ser a tecnologia do futuro e é de esperar que cada vez mais setores adotem este paradigma”, e acrescentou que “cada vez mais empresas portuguesas estão a apostar nesta tecnologia.”

O Blockchain

CIONET esclareceu que o Blockchain é uma maneira notavelmente transparente e descentralizada de registar listas de transações. A forma como as transações baseadas em Blockchain criam registos públicos rápidos, baratos e seguros, que podem ser usados para muitas tarefas de cariz financeiro e não-financeiro, como o voto eletrónico ou provar a existência de um documento num dado momento.

O Blockchain é particularmente adequado para situações em que é necessário conhecer e rastrear um registo de propriedade de um determinado ativo. Também pode ajudar a resolver o problema da pirataria de ativos digitais, ao mesmo tempo que os medias digitais podem legitimar, vender, herdar e entregar livros em segunda mão, vinil, entre outros. Este paradigma emergente também apresenta oportunidades em todos os tipos de serviços públicos, como pagamentos de saúde e bem-estar.

A Aliança Portuguesa de Blockchain

A Aliança Portuguesa de Blockchain tem como principal objetivo o desenvolvimento de um ecossistema que reúne empresas, academia e entidades governamentais portuguesas de forma a dotar o sistema empresarial de conhecimentos sólidos sobre blockchain.

A Aliança pretende que todos os intervenientes da economia portuguesa estejam o mais bem preparados possível para a revolução que a tecnologia vai implicar em grande parte dos setores económicos. Em paralelo, a Aliança tem como objetivo incentivar o desenvolvimento de soluções baseadas em blockchain de origem nacional.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!