Aveiro vai ser a capital portuguesa do 5G

Ericsson e Altice Labs estabelecem parceria para instalar laboratório 5G em Aveiro. O laboratório vai desenvolver, entre outra investigação, cenários de implementação de sistemas wireless, e testar a tecnologia, produtos e serviços 5G.

0
1
Partilhas
Cidade de Aveiro
Cidade de Aveiro. Foto: Rosa Pinto

A Ericsson e Altice Labs, o centro de inovação da Altice Group, estabeleceram hoje, 17 de fevereiro, uma parceria de colaboração para análise e compreensão dos cenários de utilização do 5G, bem e no desenvolvimento de projetos de investigação e desenvolvimento envolver desde testes de campo a tecnologias, produtos e serviços 5G.

Esta parceria contempla a instalação de um laboratório 5G em Aveiro, onde se encontra instalado o Altice Labs. “O laboratório irá efetuar atividades de investigação e desenvolvimento, e realizar provas-de-conceito, experiências e demonstrações”, indicou a Ericsson em comunicado.

A colaboração agora definida tem como principais objetivos a definição conjunta dos requisitos e dos cenários de implementação para sistemas wireless 5G, e das estruturas base 5G baseadas numa arquitetura de rede virtualizada.

Para Paulo Neves, CEO e presidente do Conselho de Administração da PT Portugal, a parceria de investigação, agora estabelecida com a Ericsson “traça o caminho para o 5G”.

O centro de inovação da Altice Group, o Altice Labs, foi criado com base em 66 anos de experiência tecnológica no setor das telecomunicações, “Uma valiosa herança da PT Inovação”, que permite que “mais de 200 milhões de pessoas, em mais de 35 países, beneficiam das soluções criadas em Portugal”.

Para Nunzio Mirtillo, responsável máximo da Ericsson para a região Mediterrânica o “acordo de colaboração com a Altice Labs vai criar os alicerces para o desenvolvimento e aceleração conjunta de toda a ‘viagem’ rumo ao 5G”.

O responsável da Ericsson indicou que houve avanços significativos “na normalização do 5G em 2016, com cenários de utilização na indústria e testes de campo reais”. Considerando que a tecnologia 5G deverá estar disponível comercialmente em 2020, “a investigação 5G da Ericsson vai focar-se cada vez mais na criação de colaborações com os operadores e parceiros da indústria” para “testes reais nas redes”.

Com a previsão da Ericsson de arranque das subscrições da tecnologia 5G em 2020, a Ericsson estimativa uma adesão mais rápida ao 5G do que a registada quando foi feito o lançamento do 4G.

O desenvolvimento e implementação do 5G são apoiados “por novos cenários de utilização que irão influenciar, não só os consumidores, mas também as indústrias. As novas aplicações e cenários de utilização para o 5G, incluem automóveis mais seguros e com condução automática, robôs controlados remotamente, drones com suporte para feedback tátil e acesso wireless fixos – que vão concorrer com a capacidade da fibra – no mercado residencial”.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz