Bolsas de Criação Literária atribuídas a 12 autores portugueses

Doze autores vencem Bolsas de Criação Literária no valor de mensal de 1.250 euros. O objetivo das bolsas é criar condições de trabalho favoráveis para os autores portugueses desenvolverem os seus domínios de criação.

0
Bolsas de Criação Literária atribuídas a 12 autores portugueses
Bolsas de Criação Literária atribuídas a 12 autores portugueses. Foto: © Rosa Pinto

Doze autores portugueses foram contemplados com Bolsas de Criação Literária (seis anuais e seis semestrais), que correspondem a um valor mensal de 1.250 euros. O montante global disponibilizado no concurso deste ano é de 135 mil euros, o que permite que 12 autores portugueses se dediquem à Criação Literária nas cinco áreas a concurso: Banda Desenhada, Dramaturgia, Ficção Narrativa, Literatura para a Infância e Juventude e Poesia.

O programa de Bolsas de Criação Literária é anual e tem como objetivo promover, a par de outras ferramentas de apoio, a importância de serem criadas condições de trabalho cada vez mais favoráveis para os autores portugueses nos seus diversos domínios de criação.

Das 169 candidaturas apresentadas a concurso foram analisadas e selecionadas por um júri. O Júri propôs que as Bolsas fossem distribuídas: 2 para a Banda Desenhada, 1 para a Dramaturgia, 4 para a Ficção Narrativa, 3 para a Literatura para a Infância e Juventude e 2 para a Poesia.

O júri selecionou os projetos de Banda Desenhada de Francisco Sousa Lobo e Sofia Neto; de Dramaturgia de Lígia Soares; de Ficção Narrativa de Diogo Paiva, Afonso Reis Cabral, João Maria Lourenço e Judite Canha Fernandes; de Literatura para a Infância e Juventude João Pedro Fonseca, Nuno Valente e Susana Moreira Marques; de Poesia, Margarida Vale de Gato e Inês Sofia Jacob.

O júri foi este ano constituído por Luísa Ducla Soares, Paula Gomes Magalhães, Carlos Pessoa, Fernando Cabral Martins, Luísa Costa Gomes e Julieta Monginho.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!