Cinco conselhos para uma dieta de sucesso

Inserir alimentos não processados e nutricionais e fazer mudanças de estilo de vida estão entre os cinco conselhos que uma nutricionista clínica do Houston Methodist Hospital formula para uma dieta de sucesso.

0
Cinco conselhos para uma dieta de sucesso
Cinco conselhos para uma dieta de sucesso. Foto: Rosa Pinto

Os muitos conselhos e tendências que existem atualmente para uma dieta, que leve à perda de peso, conduz a que, em muitos casos, as pessoas desanimem quando têm a ideia de começar a perder peso. Pois configurar uma dieta nutritiva para perder peso e depois o manter pode ser um desafio complexo.

Kristen Kizer, nutricionista clínica do Houston Methodist Hospital, referiu: “Nós vivemos numa sociedade que acredita que os alimentos com menores calorias podem levar a mais perda de peso e, finalmente, melhor saúde”, o que pode em alguns casos pode ser verdade, mas “para ter sucesso na perda de peso e na sua manutenção é importante concentrar-se no valor nutricional, e não apenas no valor das calorias dos alimentos.”

Para a nutricionista Kristen Kizer há cinco conselhos a dar a quem pretende fazer dieta:

1. Concentre-se em alimentos reais. Alimentos reais são alimentos que já eram consumidos há 200 anos, antes de surgirem os alimentos processados.

Pense em alimentos com base do nível do processamento. Os alimentos não processados contêm vitaminas e as fibras necessárias para ajudar a manter o corpo funcionar sem problemas. Verifique os valores nutricionais, mas também dê atenção à lista de ingredientes. Geralmente, é melhor consumir alimentos com menos ingredientes. Se os ingredientes não puderem ser comprados numa loja, então a alimentação não é tão real como poderá parcer ser.

Alimentos reais vão ajudar as pessoas que fazem dieta a sentirem melhor e até a dormirem melhor. Além da qualidade nutricional, alimentos reais tendem a ser menos viciantes.

2. Pare de comer no momento certo. Muitas vezes nos têm dito que a alimentação depois de engolida leva cerca de 15 a 20 minutos para que o corpo a registe. Lembrando a necessidade de tempo entre pratos e a necessidade de comer devagar para ajudar a compensar o estomago em relação ao atraso do cérebro. Por isso é importante “refeições e lanches em tempo adequado para evitar uma fome prolongada e ingestão em excesso”.

3. Tudo com moderação. A quantidade dos alimentos ingeridos é um grande problema em muitos países e frequentemente “os nossos olhos são maiores do que o nosso estômago”. Devem lembrar-se que as refeições no restaurante são geralmente mais calóricas pelo que tente dividir o prato quando for comer fora. Quando comer em casa, utilize um prato menor para ter a ilusão de que está a comer o bastante.

4. Hidratação. Beber água pode ajudar a controlar a fome, pois envolve sensores no estômago que fazem com que se senta sem fome durante mais tempo. As pessoas às vezes confundem a sede com a fome, o que pode levar a uma ingestão adicional de calorias e a ganhar peso indesejado. Simplesmente ao manter-se hidratado pode diminuir a sensação de precisar comer. Tente tomar um copo de água antes ou entre as refeições para induzir a sensação de fome.

5. Apontar para uma mudança de estilo de vida. Embora as dietas da moda tendem a ser mais atraentes, e muitas vezes até permitem a perda mais rápida de peso, é também mais fácil recuperar novamente o peso quando meta inicial é atingida. As mudanças no estilo de vida começam na mente e são muito mais bem-sucedidas a longo prazo. Tente começar com pequenas alterações com as quais pode conviver.

“Frequentemente sabemos o que devemos fazer”, referiu a nutricionista, mas a “a parte difícil é implementar algo que funcione para cada um de nós. Assim, não se sobrecarregue com metas e prazos aponte para uma mudança de cada vez.”

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!