“Da História das Imagens” no Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva

Exposição “Da História das Imagens” de Manuel Casimiro, com a Curadoria de Isabel Lopes Gomes, no Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva, de 17 de janeiro a 17 de março de 2019.

0
“Da História das Imagens” no Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva
“Da História das Imagens” no Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva. Foto: © Manuel Casimiro

A exposição “Da História das Imagens” apresenta cerca de 100 obras em torno da imagem fotográfica, do artista portuense Manuel Casimiro, pela primeira vez no Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva, em Lisboa.

Entre 17 de janeiro e 17 de março, é a oportunidade para conhecer esta faceta da obra do artista que tem explorado várias expressões e media, como a escultura, pintura, desenho, instalação, filme e fotografia.

Em “Da História das Imagens” estão patentes algumas das suas mais importantes séries fotográficas, realizadas entre 1972 e 1988, constituindo um corpo de trabalho indispensável à compreensão deste período relativamente à utilização do medium fotográfico pelos artistas.

Destacam-se as séries A Cidade (1972); Projecto Praia da Luz (1974); Projecto com Frutos e Legumes (1976); Projecto para o Porto de Nice (1976); AutoRetratos (realizados desde 1977, nomeadamente a série Moi, je n’existe pas); Le Cauchemar, de 1980 e Vénus e o Amor, de 1988.

São ainda apresentadas várias fotografias e postais com reproduções de obras de referência da nossa cultura, umas e outras intervencionadas com ovóides, presenças pictóricas, mas também linguísticas, que marcam o processo de apropriação e transformação tão característico do trabalho de Manuel Casimiro.

No Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva irá figurar também uma obra de grandes dimensões com a imagem do Quilleboeuf à l’embouchure de la Seine de Turner, de 1981-1982, que faz parte da Coleção de Serralves.

Algumas destas obras constituem um momento singular no percurso de Manuel Casimiro e evidenciam questões fundamentais como a serialidade, a relação com o cinematográfico, a inscrição do reprodutivo e a estética de apropriação.

Durante a exposição, estreia-se o filme “Manuel Casimiro: Pintar a Ideia”, dedicado à sua vida e obra, com realização de Isabel Lopes Gomes que assina também a curadoria da mostra.

Este documentário dá a conhecer grande parte do vasto trabalho de Manuel Casimiro, concebido ao longo de meio século, num percurso iniciado em finais da década de sessenta, através a pintura, fotografia, instalação e escultura, revelando exemplarmente a sua originalidade e importância na história de arte universal.

A obra conta com depoimentos do próprio Manuel Casimiro e de colegas de ofício – escritores, filósofos, historiadores e críticos de arte, entre eles: Michel Butor, Jean-François Lyotard, Christine Buci-Glucksmann, Vincent Descombes, Jonathan Dronsfield, Pierre Restany, Raphael Monticelli, António Cerveira Pinto e Bernardo Pinto de Almeida.

É ainda apresentado um livro dedicado ao medium fotográfico utilizado por este artista, com uma entrevista ao próprio e textos de Isabel Lopes Gomes e de António Cerveira Pinto.

Manuel Casimiro.
Manuel Casimiro. Foto: DR

Manuel Casimiro é um pintor, escultor e fotógrafo português. Conta na sua já longa carreira com dezenas de exposições individuais e coletivas em diversos países europeus, nos Estados Unidos, Brasil, Japão e China.

A sua obra encontra-se em várias coleções privadas e no acervo de diversos museus de vários países. Em Portugal está presente no Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, no Museu Colecção Berardo, na Fundação de Serralves, entre outros.

Isabel Lopes Gomes é realizadora de documentários sobre artistas, tendo já concluídos: “Arte Vida / Vida Arte” – filme sobre Alberto Carneiro, apresentado e editado pela Fundação de Serralves em 2013; “Spiritual Exercises” – filme sobre Bosco Sodi, apresentado em 2014 na Galeria Fernando Santos no Porto; e “Rua José Escada” – filme sobre José Escada apresentado em Lisboa (2014/2015), no Centro Nacional de Cultura e na Galeria São Roque.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!