Doenças respiratórias são terceira causa de morte em Portugal

Tabagismo e poluição atmosférica são os principais fatores de risco da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica. Para assinalar o Dia Mundial do Pulmão decorre um Sunset sem Tabaco, a 25 de setembro, na Praça do Município, em Lisboa.

0
Doenças respiratórias são terceira causa de morte em Portugal
Doenças respiratórias são terceira causa de morte em Portugal

Em Portugal, as doenças respiratórias representam a terceira causa de morte prevendo-se que, até 2030, venham a ocupar o primeiro lugar, indicou a Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP). Um alerta quando se assinala a 25 de setembro o Dia Mundial do Pulmão.

A efeméride foi instituída em 2017 pela Forum of International Respiratory Societies (FIRS) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) assinala o Dia com “o objetivo de consciencializar os portugueses para a problemática das doenças respiratórias”.

Em todo o mundo sofrem de Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) 384 milhões de pessoas, verificando-se:

que leva à morte a 3 milhões, o que a DPOC a terceira maior causa de morte em todo o mundo;

10 milhões de pessoas desenvolvem tuberculose, sendo a doença infeciosa mais letal com 1,6 milhões de mortes todos os anos;

o Cancro do Pulmão é o cancro com maior mortalidade provocando 1,76 milhões de vítimas anualmente;

334 milhões de pessoas sofrem de asma, sendo a doença crónica mais frequente na infância e afetando 14% das crianças em todo o mundo.

Dados da OMS indicam que o tabagismo é, a par da poluição atmosférica, um dos principais fatores de risco para as doenças respiratórias.

Para assinalar o Dia Mundial do Pulmão, a SPP vai organizar um Sunset sem Tabaco, em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa e a Empresa Portuguesa das Águas Livres (EPAL). O Sunset Sem Tabaco vai decorrer na Praça do Município, entre as 17h30 e as 20h30, e será um evento aberto a todos aqueles que quiserem participar. Espera-se um final de tarde agradável, com música, com bebidas frescas e sem tabaco.

“Um pulmão saudável é também um pulmão sem tabaco. Com este tipo de iniciativas queremos – além de alertar para o facto de que o tabagismo leva à destruição do pulmão, um órgão precioso para o nosso bem-estar – contrariar a ideia de que o cigarro é útil para acalmar, criar, socializar. Queremos demonstrar que é possível estar muito bem sem fumar”, referiram Paula Rosa e Cláudia Matos, da Sociedade Portuguesa de Pneumologia.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!