Em 2016 Portugal já recebeu mais de 13 milhões de hóspedes

Hotelaria bate recorde de hóspedes nos primeiros 8 meses de 2016, atingindo perto de 13 milhões de turistas, bem como as receitas que somaram mais de 400 milhões de euros. A região dos Açores é a que mais cresceu em percentagem de turistas.

0
2
Partilhas
Em 2016 Portugal já recebeu mais de 13 milhões de hóspedes
Em 2016 Portugal já recebeu mais de 13 milhões de hóspedes. Foto: Rosa Pinto

Nos primeiros oito meses do ano a hotelaria portuguesa alojou 12.951 milhões de turistas. Um número que se traduz num crescimento de 9,4% face ao período homólogo de 2015. Os dados indicados pelo Instituto Nacional de Estatística, referem ainda que no mesmo período registaram-se 37.103 milhões de dormidas, ou seja, mais três milhões que no ano anterior.

O número de hóspedes na hotelaria cresceu 12,3% de Janeiro a Agosto, tendo-se verificado um crescimento acentuado no número de estrangeiros. O maior número de dormidas representou um aumento significativo das receitas na hotelaria.

Para Ana Mendes Godinho, Secretaria de Estado do Turismo, “a evolução dos proveitos acima do crescimento do número de hóspedes, mostra que as pessoas que visitam o País estão a gastar mais”.

De Janeiro a Agosto, os proveitos totais da indústria hoteleira chegaram aos 400,5 milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 15,9% face a igual período de 2015. Os Açores foram a região com maior crescimento na receita, ao aumentar 29,6% em relação a 2015.

Nos Açores as dormidas cresceram 21,6%. Este aumento das dormidas ocorreu em todas as regiões do país, com a região Norte a crescer 13,5%, e o Alentejo a verificar um aumento de 10%.

Ana Mendes Godinho, citada em comunicado, refere que “é significativo que o crescimento se verifique ao longo de todo o ano e não apenas na época alta”, e esclarece que “em Agosto o crescimento em termos percentuais não foi tão grande como nos restantes meses do ano, o que mostra que a atividade turística está a conseguir alargar aos restantes meses do ano”.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz