Inovações em milho apresentadas no Fórum de Milho e Alimentação Animal 2019

Fórum de Milho e Alimentação Animal 2019, em Vila do Conde, reuniu 350 produtores de leite e carne onde foram dadas a conhecer as novas tecnologias de plantação de milho e de redução de impacto ambiental da Corteva Agriscience.

0
Inovações em milho apresentadas no Fórum de Milho e Alimentação Animal 2019
Inovações em milho apresentadas no Fórum de Milho e Alimentação Animal 2019. Foto: DR

A marca de sementes da Corteva Agriscience – Pioneer Hi-Bred, reuniu 350 produtores de leite e carne num campo de demonstração, em Vila do Conde, onde deu a conhecer as mais recentes tecnologias e soluções de cultivo de milho. O campo de demonstração de 400 metros possuía os híbridos de milho mais adequados para a área.

Na visita-formação os agricultores puderam conheceram os desenvolvimentos mais importantes no cultivo, como os novos híbridos de milho BMR, com baixo teor de lignina, que favorecem um melhor uso da forragem pelo gado.

Um das inovações apresentadas neste Forum do Milho e Alimentação Animal 2019 foi a nova família de inoculantes bacterianos, Rapid React, que permite a abertura do silo e a alimentação do gado em apenas sete dias após a colheita, em comparação com os 60 dias usuais. Estas tecnologias permitem uma melhor gestão da área de cultivo, o que se traduz numa importante redução do seu impacto ambiental.

Francesc Tribó, Category Manager de milho da Pioneer Hi-Bred Ibérica, referiu que o novo milho oferece importantes vantagens, ao permitir uma melhor gestão dos campos de cultivo e um aumento de rentabilidade”.

Além disso, os novos inoculantes, desenvolvidos com base em cepas bacterianas melhoradas, levam a menos deterioração das forragens conservadas e permitem o seu um melhor uso, levando a um manuseamento mais eficiente do solo para cultivo.

O novo milho BMR (Brown midrib) surgiu por aperfeiçoamento convencional em 1924 através de uma mutação espontânea. Nas décadas de 30 a 40, o seu menor conteúdo de lignina foi observado e foram identificadas quatro mutações diferentes. Em 1990, o primeiro híbrido de BMR entrou no mercado dos EUA e, finalmente, em 2011, teve inicio um programa de melhoria pela Europa, cujo resultado é o primeiro híbrido comercial da próxima campanha de 2020.

Alem disso, o menor teor de lignina destes híbridos torna a fibra mais facilmente digerível, o que leva a um aumento na ingestão de alimentos pelo gado e, como resultado, a um aumento na produção de leite por animal.

Raquel Cortesão, responsável pela Nutrição Animal da Pioneer Hi-Bred destacou que “a grande revolução, que chega ao mercado com estes novos inoculantes, é oferecer ao gado uma maior quantidade de alimentos e uma melhor qualidade de forma contínua”.

Víctor Hernández, diretor de operações da Corteva Agriscience, em Portugal, concluiu, referindo que “os agricultores e pecuaristas portugueses finalmente têm o melhor pacote de produtos e serviços do mercado, resultado de quase um século de experiência na agricultura. Sementes, proteção de cultivos e serviços digitais são os três pilares do sucesso”.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!