IPO de Lisboa vai ter um novo edifício na Praça de Espanha

IPO e Câmara Municipal de Lisboa estabelecem protocolo de parceria para construção de novo edifício do IPO na Praça de Espanha. O novo edifício, com um custo estimado de 30 milhões de euros, vai concentrar todos os serviços de ambulatório.

0
1
Partilhas
IPO de Lisboa vai ter um novo edifício na Praça de Espanha
IPO de Lisboa vai ter um novo edifício na Praça de Espanha. Foto: Rosa Pinto

O Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil (IPO Lisboa) e a Câmara Municipal de Lisboa (CML) estabelecem protocolo de parceria para construção de um novo edifício na Praça de Espanha, onde o IPO irá concentrar todos os serviços de ambulatório.

As obras de construção do novo “edifício do IPO deverão começar em 2018, têm um custo estimado de 30 milhões de euros e permitirão garantir o funcionamento do IPO no centro de Lisboa, num horizonte temporal de 15 a 20 anos”, indica comunicado do IPO Lisboa e da CML.

O novo edifício está projetado para o espaço junto ao antigo ‘mercado de feirantes da Praça de Espanha’, que foi há pouco tempo desocupado. Um terreno que a CML cede ao IPO de Lisboa e que irá ser dotado de novos e melhores acessos pedonais e viários a construir pela autarquia.

“Esta intervenção insere-se, em termos de enquadramento, nos objetivos urbanísticos para a Praça de Espanha que a Câmara Municipal de Lisboa aprovou e já submeteu a consulta pública”, refere o comunicado.

Com a construção do novo edifício o “IPO pretender reunir consultas externas, serviços de atendimento não programado, central de colheitas, laboratórios, hospital de dia de adultos, meios complementares de diagnóstico e terapêutica, fisioterapia, laboratórios, unidades técnicas de gastroenterologia, pneumologia, urologia, dermatologia e ainda a dádiva de sangue, resolvendo assim o problema da dispersão, que está entre os mais prementes da instituição”.

As obras a realizar vão permitir “requalificar as instalações do IPO, melhorar a qualidade do atendimento, do acolhimento e da segurança dos doentes, bem como as condições de trabalho dos profissionais do Instituto”.

O protocolo entre a CML e o IPO Lisboa deverá ser assinado no dia 16 de janeiro pelo presidente do Conselho de Administração do IPO, Francisco Ramos, e pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz