“Ir à fonte da renovação”: mensagem para Quaresma de D. António Marto

Cardeal D. António Marto convida à oração e reconciliação. A mensagem “Ir à fonte da renovação”, do Bispo da diocese de Leiria-Fátima, é dirigida aos diocesanos de Leiria-Fátima para a Quaresma de 2020.

0
“Ir à fonte da renovação”: mensagem para Quaresma de D. António Marto
“Ir à fonte da renovação”: mensagem para Quaresma de D. António Marto. Foto: ©Rosa Pinto

Na mensagem intitulada “Ir à fonte da renovação”, o Bispo da diocese de Leiria-Fátima começa por enfatizar a importância do tempo quaresmal na vida do cristão e apresenta-o como oportunidade para “nos aproximarmos mais intimamente de Deus, escutar mais atentamente a sua Palavra”. É nesta perspetiva que o prelado dirige o foco para a oração, concretizada de modo particular na leitura orante da Palavra de Deus. Como em anos anteriores, recomenda o Retiro Popular para o qual foi publicado recentemente um guião de apoio.

O Cardeal D. António Marto recomenda que todos participem na iniciativa “24 Horas para o Senhor” que se realiza nos dias 20 e 21 de março, sexta-feira e sábado, ao cuidado das paróquias, vigararias e outras comunidades, e refere: “Aproveitemos esta oportunidade para organizar momentos de oração e adoração eucarística”.

Como é habitual, D. António Marto dá a conhecer algumas das linhas da mensagem para a Quaresma que o Papa Francisco vai apresentar amanhã, dia 24 de fevereiro, no Vaticano. O tema que o Sumo Pontífice apresenta para este ano é uma citação da segunda carta de São Paulo aos Coríntios (5, 20) — “Em nome de Cristo, suplicamos-vos: reconciliai-vos com Deus” — dando assim o mote para atenção a dar ao sacramento da Reconciliação, “um apelo a cada um a fazer, na sua história pessoal, uma experiência do amor imenso e misericordioso de Deus manifestado na cruz e na ressurreição de Jesus”.

A mensagem do D. António Marto, é a renúncia quaresmal, pois “a vivência da quaresma no horizonte da celebração da Páscoa de Cristo não nos separa do testemunho no mundo” que se concretiza na solidariedade. D. António Marto diz que “a coleta desta renúncia na nossa diocese será canalizada para a Diocese de Tete, em Moçambique, cujo bispo, D. Diamantino Antunes, é missionário da Consolata e natural de Albergaria dos Doze”. A própria mensagem apresenta uma caracterização sociodemográfica daquela diocese: “tem uma superfície de 100.724 km2, maior que Portugal, com uma população de 3.764.169 habitantes, dos quais só 23% são católicos. É uma diocese pobre, carente de recursos humanos e materiais para a obra de evangelização. Demos, pois, um testemunho forte de generosidade na partilha!”

Os jovens também terão um lugar especial nesta Quaresma: “será bom reforçar os laços com eles, reconhecendo e solicitando o seu protagonismo na caminhada quaresmal. Podemos pedir-lhes que nos proponham viver um aspeto da quaresma. Se eles animam um tempo de oração, estejamos presentes; se organizam uma ação de partilha, apoiemos-los.”

Finalmente, faz uma referência à Peregrinação Diocesana a Fátima que se realiza no quinto domingo da quaresma, dia 29 de março. “Em consonância com o programa pastoral, peregrinaremos sob o lema “Ao encontro de Cristo com Maria e Jacinta Marto”, porque comemoramos o centenário da sua morte. Será um momento particular de graça para contemplar Cristo com Maria e com o exemplo do pequena Jacinta, que Nossa Senhora conduziu ao amor para com Jesus presente na Eucaristia e à compaixão e à solidariedade com os sofredores e com os pecadores mais necessitados da misericórdia de Deus.”

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!