Novo teste à COVID-19 dá resultados em 15 minutos

Novo teste COVID-19 Ag Respi-Strip possibilita resultados em 15 minutos. O novo teste não necessita de instalações especiais e tem uma precisão geral de 82%, e gera corretamente um resultado negativo com numa percentagem de 99,5%.

0
Novo teste à COVID-19 dá resultados em 15 minutos
Novo teste à COVID-19 dá resultados em 15 minutos. Foto: © Rosa Pinto

Uma das ferramentas mais importantes para impedir a disseminação do novo coronavírus SARS-CoV-2 e, atualmente, para garantir medidas mãos seguras de desconfinamento, é um teste de diagnóstico rápido, confiável e relativamente barato.

Cientistas europeus avaliaram recentemente na linha da frente de combate ao novo coronavírus um teste de antígeno descartável de 15 minutos disponível no mercado para detetar infeções de COVID-19.

As conclusões do estudo foram descritas na Frontiers in Medicine e sugerem que o teste pode ser útil como parte de uma estratégia mais ampla de triagem para diminuir a velocidade do propagação do coronavírus, que de acordo com dados oficiais já infetou mais de quatro milhões de pessoas e causou cerca de 280.000 mortes até 8 de maio, em todo o mundo.

“A deteção de infeções virais em pacientes atendidos em centros de atendimento de cuidados primários permitiria aos profissionais de saúde identificar rapidamente novos focos de surtos e definir medidas de quarentena para pessoas infetadas assintomáticas e / ou pacientes suspeitos de forma a limitar a propagação da epidemia”, escreveram os autores do estudo.

O estudo foi desenvolvido em duas fases, tendo examinado a sensibilidade e a especificidade do novo teste durante seu estágio de desenvolvimento no laboratório e, posteriormente, usando amostras biológicas do mundo real de mais de 300 pacientes infetados.

A precisão geral do teste foi de 82% na última configuração, com uma sensibilidade geral (com que frequência um teste gera corretamente um resultado positivo) de 57,6% e uma especificidade geral (com que frequência um teste gera corretamente um resultado negativo) de 99,5%.

Em outras palavras, o teste foi capaz de detetar infeções por COVID-19 em cerca de seis em cada 10 pessoas, e foi quase perfeito para determinar quando uma infeção não estava presente. O teste foi mais sensível em pacientes com maiores cargas virais, identificando positivamente uma infeção em cerca de sete em cada 10 pessoas.

Os autores do teste referem que é mais rápido, mais barato e menos complicado, mas não tão sensível como os ensaios de reação em cadeia da polimerase com transcrição reversa (PCR-TR), que identificam o vírus com base em seu material genético – mas pode ser usado para ajudar na triagem de pacientes durante períodos de pico da pandemia. Eventualmente, também pode ser especialmente útil na triagem de populações de maior risco, como profissionais de saúde.

O teste COVID-19 Ag Respi-Strip foi desenvolvido pela empresa belga Coris BioConcept, especializada em kits de diagnóstico rápido para a deteção de patógenos respiratórios e gastrointestinais, como vírus e bactérias.

O teste do Coris BioConcept é um tipo de teste imunocromatográfico, ou teste de fluxo lateral, que deteta a presença ou ausência de uma substância específica. A maioria das pessoas pode estar familiarizada com outro tipo de teste de fluxo lateral, como é o caso do teste de gravidez.

No caso do COVID-19 Ag Respi-Strip, o teste de antígeno usa uma amostra de um cotonete nasofaríngeo, que se parece com um cotonete Q longo e flexível que entra por uma narina.

Um teste de antígeno funciona procurando proteínas na superfície do vírus. O Coris BioConcept baseou parcialmente o teste em pesquisas anteriores sobre virologia no SARS-CoV-1, que causou a epidemia de SARS em 2002-2003. De facto, os dois são tão semelhantes que o COVID-19 Ag Respi-Strip não consegue diferenciar o SARS-CoV-1 do SARS-CoV-2.

Os autores estimam que o teste de antígeno de 15 minutos, que pode ser realizado em locais de atendimento após alguns protocolos, poderá reduzir o número de exames laboratoriais usando PCR-TR em mais de 13%.

Os investigadores também observam que o material especial, reagentes e pessoal treinado necessário para realizar testes moleculares limita o número de ensaios que podem ser feitos rapidamente e em escala, principalmente nos países mais pobres.

“Uma grande utilidade do teste COVID-19 Ag Respi-Strip seria nos países de baixa e média renda, onde os ensaios moleculares estão disponíveis em muito poucos laboratórios, principalmente apenas nas capitais”, indicam os investigadores.

Mas os investigadores alertam, no entanto, que o COVID-19 Ag Respi-Strip não se destina a ser um teste independente, mas usado como parte de uma estratégia de testes mais ampla.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!