Plataforma Alentejo pretende sensibilizar os Partidos sobre acessibilidades no Alentejo

Plataforma Alentejo defende uma “Estratégia Integrada de Acessibilidade Sustentável do Alentejo nas ligações Nacional e Internacional” e para isso está a levar a cabo reuniões com as direções dos vários partidos com assento parlamentar.

0
Plataforma Alentejo pretende sensibilizar os partidos sobre acessibilidades no Alentejo
Plataforma Alentejo pretende sensibilizar os partidos sobre acessibilidades no Alentejo. Foto: © Rosa Pinto

Ao fim de seis meses da apresentação pública da “Estratégia Integrada de Acessibilidade Sustentável do Alentejo nas ligações Nacional e Internacional”, que decorreu a 14 de agosto, a Plataforma Alentejo considera que a ação desenvolvida, se bem que muito positiva, foi insuficiente.

O Secretariado da Plataforma Alentejo considera que tem vindo a captar a comunicação social regional no acompanhado a atividade que tem desenvolvida mas espera também uma maior atenção por parte da Comunicação Social Nacional devido ao que considera ser a “natureza estratégica e ao interesse nacional das suas propostas.”

Tem havido apoio por parte das autarquias alentejanas (Municípios e Freguesias), Sindicatos e outras instituições, à estratégia apresentada pela Plataforma e por isso o Secretariado “saúda todas e todos aqueles que já manifestaram o seu apoio e adesão”, e “sublinha como muito positivo que, em todas casos registados, a decisão de aderir e manifestar o seu apoio tenha sido tomada por unanimidade e convida as que ainda o não fizerem a subscrever e juntar-se à Plataforma Alentejo”, dado que “ainda estamos a tempo de sensibilizar os decisores políticos no sentido de inscrever no PNPOT e no PNI 2030 as propostas em discussão.”

A Estratégia Integrada de Acessibilidade Sustentável do Alentejo nas ligações Nacional e Internacional tem já mais de 2200 subscritores “on line” mas “é considerado insuficiente o trabalho desenvolvido para alcançar um maior número de subscrições pelo vai ser intensificado trabalho de esclarecimento e mobilização.

Vai ser desenvolvida uma campanha pública sob o lema “PLATAFORMA ALENTEJO: JUNTOS POR (nome do concelho), PELO ALENTEJO, POR PORTUGAL” e estão já agendadas e inseridas nesta campanha sessões públicas para Beja no próximo dia 26 de janeiro, pelas 16h00, no Auditório Municipal da Biblioteca de Beja, e para Lisboa no dia 2 de fevereiro, pelas 15h30, na Casa do Alentejo.

O Secretariado da Plataforma Alentejo indicou que vai igualmente desenvolver as diligências necessárias para que o “ciclo de reuniões com as Direções Nacionais dos Partidos Políticos”, que teve início no dia de ontem, no dia 9 de janeiro, com a reunião com o PSD, na sua Sede em Lisboa, possa ser concluído até ao final do mês de janeiro.

A plataforma indicou que está já marcada reunião com o PCP para o próximo dia 24 de janeiro, na sua Sede em Lisboa, estão em acerto datas com o BE e o PEV e aguarda-se resposta do PS, do CDS e do PAN. O Secretariado indicou que espera que das diligências em curso “resulte a convergência política necessária nas instituições que permita alcançar os objetivos propostos na “Estratégia Integrada…” da Plataforma Alentejo. É do interesse Nacional que assim seja.”

O Secretariado da Plataforma do Alentejo indicou ainda que “solicitou também, reuniões com as Comunidades Intermunicipais do Alto Alentejo/CIMAA, Alentejo Central/CIMAC e Alentejo Litoral/CIMAL a exemplo do já feito com o Baixo Alentejo/CIMBAL.”

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!