SEAT inicia produção de ventiladores para saúde de emergência

SEAT deu início à produção de ventiladores para saúde de emergência, para equipar as unidades de saúde, e assim auxiliar na luta contra a COVID-19. A produção na SEAT Leon deve atingir as 300 unidades diárias.

0
SEAT inicia produção de ventiladores para saúde de emergência
SEAT inicia produção de ventiladores para saúde de emergência. Foto: DR

A SEAT inicia a produção de ventiladores de emergência nas instalações de Martorell para contribuir no combate à crise causada pelo COVID-19. O dispositivo foi aprovado pela Agência Espanhola de Medicamentos para investigação clínica. A produção será constantemente ajustada de acordo com as necessidades e de forma a atingir um volume de produção de 300 ventiladores por dia.

O dispositivo, OxyGEN, foi projetado pela empresa Protofy.xyz e sob a coordenação clínica dos especialistas médicos Manel Puig Domingo, do Instituto de Investigação Trias e Pujol, Oriol Estrada, do Hospital Trias e Pujol, e Josep María Nicolás, do Hospital Clínic, num trabalho colaborativo contra relógio nas últimas duas semanas para tornar o projeto uma realidade. No processo de industrialização, liderado pela SEAT, colaboram diversas entidades parceiras.

O presidente e vice-presidente de finanças e TI da SEAT, Carsten Isensee, referiu que “responder à escassez de suprimentos médicos é uma prioridade e também uma responsabilidade para uma empresa com grande capacidade industrial como a SEAT. Qualquer apoio é agora necessário para combater a disseminação da COVID-19”.

Este ventilador de emergência hospitalar está a ser produzido na linha de montagem SEAT Leon nas instalações da SEAT e possui um motor de limpador de para-brisas adaptado. Cada dispositivo possui mais de 80 componentes eletrónicos e mecânicos e passa por um controlo de qualidade completo com esterilização por luz ultravioleta.

O vice-presidente de Produção e Logística da SEAT, Christian Vollmer, que lidera o projeto, salientou que “o trabalho em equipa e a colaboração são agora mais importantes do que nunca, para que juntos possamos tentar dar resposta às necessidades dos centros de saúde. Na SEAT, temos um sistema avançado de produção em massa e, em uma situação como a atual, é nossa responsabilidade disponibilizá-lo à sociedade espanhola”.

O vice-presidente de serviços jurídicos e boa governança da SEAT, Luis Comas, referiu que “este processo não seria possível sem o apoio da Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos de Saúde e o envolvimento pessoal do diretor e do ministro da Saúde de Espanha”.

A SEAT indicou que está fortemente comprometida em ajudar o sistema de saúde e os profissionais de saúde para diminuir a propagação do COVID-19. A SEAT também está atualmente a trabalhar e a analisar a viabilidade de outros projetos a anunciar em breve e logo passem em todos os testes de saúde necessários e autorizados pelas autoridades correspondentes. Para isso, tem uma equipa de profissionais das áreas de Produção, Saúde e Emergências, Desenvolvimento, Logística e Qualidade, entre outros, a trabalhar num contra relógio nas últimas duas semanas para tornar esses projetos uma realidade.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!