Vacina da Pfizer-BioNTech produz anticorpos contra novas variantes do coronavírus da COVID-19

Estudo “in vitro” mostra que os anticorpos gerados pela Vacina COVID-19 da Pfizer-BioNTech neutralizam as duas variantes conhecidas do coronavírus SARS-CoV-2, que estão associadas a uma rápida transmissão da COVID-19.

0
Vacina da Pfizer-BioNTech produz anticorpos contra novas variantes do coronavírus da COVID-19
Vacina da Pfizer-BioNTech produz anticorpos contra novas variantes do coronavírus da COVID-19. Foto: DR

A Pfizer e a BioNTech anunciaram que os resultados de um estudo “in vitro” conduzido pela Pfizer e pela University of Texas Medical Branch (UTMB) mostraram que os anticorpos de pessoas que receberam a vacina neutralizam efetivamente as duas novas variantes do coronavírus SARS-CoV-2.

As duas novas variantes de SARS-CoV-2 de rápida disseminação foram relatadas, inicialmente no Reino Unido e na África do Sul. Estas variantes têm múltiplas mutações na proteína de ligação às células (“spike”) ou glicoproteínas S, que são os principais alvos dos anticorpos neutralizantes de vírus.

A Pfizer e a BioNTech esclareceram que embora os dois vírus de disseminação rápida sejam diferentes, eles compartilham a mutação N501Y, que está localizada no local de ligação do recetor da proteína “spike” e resulta numa ligação mais forte da proteína “spike” do vírus ao recetor da célula. Estudo em ratos mostrou que a infeção com estas variantes é mais eficiente.

Estudo em laboratório desenvolvido pela UTMB mostrou que o soro de pessoas que receberam a vacina da Pfizer-BioNTech neutralizou o SARS-CoV-2 com a mutação N501Y. A Pfizer e a BioNTech indicaram que as variantes emergentes do Reino Unido e da África do Sul não criam resistência às respostas imunológicas induzidas pela vacina Pfizer-BioNTech.

No entanto, a Pfizer e a BioNTech indicaram que são necessários mais dados para monitorar a eficácia da vacina na prevenção da COVID-19 causada pelas novas variantes do coronavírus. A biofarmacêutica indicou também que se o coronavírus sofrer mutações que levem a uma atualização da vacina para continuar a conferir proteção contra a COVID-19, a flexibilidade da plataforma da vacina de mRNA da BioNTech permite fazer um ajuste à vacina.

A Pfizer e a BioNTech indicaram:

Para não ser administrada a vacina COVID-19 Pfizer-BioNTech a indivíduos com histórico conhecido de reação alérgica grave (por exemplo, anafilaxia) a qualquer componente da vacina.

O tratamento médico apropriado usado para controlar as reações alérgicas imediatas deve estar imediatamente disponível no caso de ocorrer uma reação anafilática aguda após a administração da vacina COVID-19 Pfizer-BioNTech.

Devem ser monitorados os destinatários da vacina COVID-19 Pfizer-BioNTech quanto à ocorrência de reações adversas imediatas.

Pessoas imunocomprometidas, incluindo indivíduos a receber terapia imunossupressora, podem ter uma resposta imunológica diminuída à vacina COVID-19 Pfizer-BioNTech.

A vacina COVID-19 Pfizer-BioNTech pode não proteger todos os destinatários da vacina.

Em estudos clínicos, as reações adversas em participantes de 16 anos de idade ou mais incluíram dor no local da injeção (84,1%), fadiga (62,9%), dor de cabeça (55,1%), dor muscular (38,3%), calafrios (31,9%), dor nas articulações (23,6%), febre (14,2%), inchaço no local da injeção (10,5%), vermelhidão no local da injeção (9,5%), náuseas (1,1%), mal-estar (0,5%) e linfadenopatia (0,3%).

Reações alérgicas graves foram relatadas após a vacina COVID-19 Pfizer-BioNTech durante a vacinação em massa fora dos ensaios clínicos. Reações adversas adicionais, algumas das quais podem ser graves, podem tornar-se aparentes com o uso mais disseminado da vacina.

Os dados disponíveis sobre a vacina COVID-19 Pfizer-BioNTech administrada a mulheres grávidas são insuficientes para informar os riscos associados à vacina na gravidez.

Não há dados disponíveis para avaliar os efeitos da vacina em bebés amamentados ou na produção / excreção de leite.

Não há dados disponíveis sobre a intercambiabilidade da vacina COVID-19 Pfizer-BioNTech com outras vacinas COVID-19 para completar a série de vacinação. Os indivíduos que receberam uma dose da vacina COVID-19 Pfizer-BioNTech devem receber uma segunda dose da vacina COVID-19 Pfizer-BioNTech para completar a série de vacinação.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!