Variantes do coronavírus preocupam Comissão Europeia e farmacêuticas

Novas variantes do coronavírus ameaçam reduzir a eficácia das vacinas. A presidente da Comissão Europeia, em reunião com farmacêuticas, anuncia criação de uma Autoridade Europeia de Preparação e Resposta a Emergências de Saúde.

0
Variantes do coronavírus preocupam Comissão Europeia e farmacêuticas
Variantes do coronavírus preocupam Comissão Europeia e farmacêuticas. Foto: © UE

A Comissão Europeia vai criar uma Autoridade Europeia de Preparação e Resposta a Emergências de Saúde (HERA, na sigla em inglês), para fornecer uma abordagem mais estruturada à preparação para uma pandemia. A HERA ajudará a antecipar ameaças e identificar respostas, anunciou hoje a presidente Ursula von der Leyen.

Numa reunião por videoconferência com os CEOs das empresas farmacêuticas com Acordos de Compra Antecipada, de vacinas contra a COVID-19 – BionNTech / Pfizer, Moderna, AstraZeneca, Johnson & Johnson, Curevac e Sanofi -, e onde também participaram os comissários Stella Kyriakides e Thierry Breton, os conselheiros especiais da presidente para o coronavírus Peter Piot e Moncef Slaoui, bem como o Diretor Executivo da Agência Europeia de Medicamentos, Emer Cook, Ursula von der Leyen considerou que a indústria será um parceiro importante, para a HERA.

A Comissão considera que o trabalho com a indústria incidirá tanto em melhorar a preparação da Europa para uma pandemia a médio prazo como em ajudar a enfrentar os desafios mais imediatos relacionados com a COVID-19.

Na preparação da HERA, já está a ser lançada uma resposta-piloto sobre a preparação da bio-defesa europeia. O objetivo é financiar a conceção e desenvolvimento de vacinas e aumentar a produção a curto e médio prazo, e também ter como alvo as variantes do COVID19, foi sublinhado na videoconferência.

Foi assumido que a pandemia mostrou que as capacidades de fabricação são um fator limitante, e por isso é essencial enfrentar esses desafios.

Mas uma outra preocupação é a ameaça iminente de variantes do coronavírus reduzirem a eficácia das vacinas que foram recentemente aprovadas. Por isso, é crucial a preparação para o aparecimento de novas variantes do coronavírus.

Os participantes na videoconferência discutiram os requisitos para uma maior rapidez no desenvolvimento, fabrico e aprovação regulamentar de vacinas para as variantes COVID-19, na União Europeia.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!