Volvo XC90 D4

Se há fabricantes de veículos que têm investido e inovado na segurança e conforto, a Volvo está entre eles, e na primeira linha. O Volvo XC90 D4 apresenta-se num nível que dispensa comentários, como nos indica Jorge Farromba neste seu ensaio do SUV.

0
Volvo XC90 D4
Volvo XC90 D4. Foto: DR

Falar de Volvo é remexer no nosso imaginário (principalmente para quem tem mais de 4 décadas de vida) e recordar o percurso da marca em prol da segurança e inovação. As gerações mais novas ouvem, hoje, dos pais a transmissão desse posicionamento da marca. Mas, como qualquer marca, esta não pode viver dos pergaminhos do passado, mas tem de posicionar-se para o futuro e de inovar. E, mesmo considerando a sua venda ao grupo Geely do “Henry Ford chinês”, Li Shufu, a marca soube perpetuar o ADN que a carateriza.

Ciente que as palavras conforto, segurança e inovação deveriam constar neste novo modelo, o SUV apresenta-se a rigor para enfrentar qualquer concorrência e o lead que invoca é disso exemplo: “um luxo harmonioso despojado com um design puro, segurança avançada e conforto para todos os 7 passageiros”.

Volvo XC90 D4
Volvo XC90 D4. Foto: DR

O design exterior segue a nova identidade da marca, com a nova dianteira, bem elevada, grelha flutuante, o novo logotipo da marca sueca e a iluminação desenhada sob o signo do “Martelo de Thor”, esculpido num desenho com formas harmoniosas sem grandes derivações de ângulos ou formas, ao bom estilo escandinavo.

Uma experiência que marca o condutor

No interior, o salão sobre rodas reflete um ambiente pensado para 7 ocupantes, com espaço em qualquer lugar, seja ao nível das pernas, ombros e cabeça. Respira-se qualidade, elegância e sobriedade nos mais pequenos detalhes. Compreende-se que foi um projeto amadurecido para conviver com a concorrência. Desde o toque dos estofos, à ergonomia, à usabilidade dos comandos sensíveis ao toque, à alavanca de velocidades em cristal, até à reprodução do som baseado na Sala de Concertos de Gotemburgo, com cerca de 800 medições individuais para refletir o som mais puro possível. Não são somente detalhes mas sim modos de pensar e viver o automóvel.

Volvo XC90 D4
Volvo XC90 D4. Foto: DR

Conduzir o XC90 com o motor D4, claramente adaptado ao mercado nacional com 190cv e 2.0 de cilindrada, é assumir que estamos em presença de um automóvel de dimensões generosas, com cerca de 2 toneladas e, como tal, importa escolher bem algumas garagens ou ruas das cidades, onde o motor cumpre com eficácia e desenvoltura a sua função primordial, sempre sem incomodar o passageiro.

A tecnologia que se traduz em conforto

O XC90 mantém presente um extenso pacote tecnológico que nos permite transpor algumas situações mais delicadas, com os vários sensores e câmaras 360º mas existem limites nas ruas, viaturas estacionadas em segunda via, ou mesmo parques de estacionamento pequenos demais para este (e até para muitos familiares) que dificultam em muito a condução. De resto, circulamos em cima de “um tapete sobre rodas” com uma suspensão muito confortável, uns bancos que se moldam ao nosso corpo e um silêncio imperturbável no interior. Em estrada aberta, não existem, como seria de esperar quaisquer críticas ao SUV, sendo um companheiro importante em cada viagem.

Volvo XC90 D4
Volvo XC90 D4. DR

Na base aérea da OTA, testámos o XC90 em vários cenários:

Pista principal onde permitiu compreender que o modelo tem potência suficiente e necessária para o seu peso e a caixa de dupla embraiagem é muito eficaz; sendo que a travagem é também de elevado nível;

Cenário que simula curvas apertadas e saídas em velocidade – o chassis respondeu com eficácia sem qualquer perda de aderência ou tração;

Teste do alce – nada a assinalar sabendo de antemão que o centro de gravidade é alto mas que não interfere em nada no comportamento;

Incursão fora de estrada – existindo 2 pistas de terra, utilizámos aquela que se adequa a este tipo de viatura e a uma utilização típica do condutor do SUV e novamente este circulou sobre o mesmo “tapete” de conforto na pista de terra sendo um companheiro ideal para incursões fora de estrada.

De salientar que no período que estivemos na base da OTA convivemos com os aeromodelistas, e foi interessante compreender o valor da marca VOLVO junto dos vários públicos e que, neste particular, foi motivo de visita de vários aeromodelistas, sendo que 2 deles já tinham em sua posse este mesmo modelo.

Volvo XC90 D4
Volvo XC90 D4. Foto: DR

Em resumo, o XC90 mesmo com a nova administração conseguiu preservar o seu ADN e elevar o patamar de inovação que a marca sempre procurou para os seus produtos. O XC90 apresenta-se assim como um SUV de eleição concorrendo no mesmo patamar que a armada germânica.

Preços: D4 entre 92.000€ e 130.000€.

Consumos: dentro da média para a classe, sendo possível consumos entre os 7.5 litros e os 10 litros consoante o ritmo.

Agradecimento: Força Aérea Portuguesa pela cedência e facilidades concedidas para utilização da pista da Base Aérea da Ota

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!