Aluna de Porto de Mós é a vencedora portuguesa dos ‘Juvenes Translatores’

Beatriz Simões, aluna do Instituto Educativo do Juncal, Porto de Mós, Leiria, é a vencedora portuguesa do concurso anual de tradução ‘Juvenes Translatores’, da União Europeia.

0
1
Partilhas
Aluna de Porto de Mós é a vencedora portuguesa dos ‘Juvenes Translatores’
Aluna de Porto de Mós é a vencedora portuguesa dos ‘Juvenes Translatores’. Foto: © UE

A Comissão Europeia anunciou os nomes dos 28 vencedores do concurso anual de tradução ‘Juvenes Translatores’. Os vencedores são alunos do ensino secundário, um de cada Estado-Membro da União Europeia (UE).

Os vencedores vão receber em Bruxelas, no próximo dia 6 de abril, o prémio pela melhor tradução do seu país, depois de terem competido com mais de 3.000 participantes de toda a União Europeia. Os jovens alunos conseguiram ‘descodificar’ as 24 línguas da UE!

Em Portugal, o prémio ‘Juvenes Translatores’ foi ganho por Beatriz Simões, aluna de 17 anos do Instituto Educativo do Juncal, Porto de Mós, Leiria. Beatriz Simões distinguiu-se pela sua brilhante tradução para português do texto do concurso, tendo como língua de partida o inglês.

De Portugal, participaram no concurso 90 alunos de 20 escolas de todo o país, que completaram 17 anos em 2016. Maria Grazina, da mesma escola de Porto de Mós foi contemplada com uma menção honrosa pelo desempenho ao traduzir o mesmo texto, mas a partir da língua espanhola.

Günther H. Oettinger, Comissário responsável pelos serviços linguísticos para além dos recursos humanos e do orçamento, felicitou os vencedores e referiu: “Os vossos pais e professores devem estar muito orgulhosos do vosso desempenho”.

“As línguas alargam os nossos horizontes, ajudam-nos a compreender outras pessoas e culturas. Parabéns aos jovens vencedores de hoje pela sua criatividade e talento em todas as 24 línguas da EU”, referiu ainda o Comissário.

No concurso ‘Juvenes Translatores’ (expressão latina para ‘jovens tradutores’) que tem sido organizado anualmente, desde 2007, pela Direção-Geral da Tradução da Comissão Europeia, os alunos podem escolher qualquer uma das 552 combinações linguísticas possíveis entre qualquer par das 24 línguas oficiais da UE.

Este ano, os alunos que participaram no concurso utilizaram 152 combinações linguísticas, incluindo do búlgaro para o português. Para além de testarem os seus conhecimentos de línguas estrangeiras, os vencedores demonstraram a sua mestria no domínio da sua língua dominante, a respetiva língua materna.

O objetivo do concurso é promover a aprendizagem de línguas nas escolas e proporcionar aos jovens uma oportunidade de saber como é ser tradutor. Está aberto a alunos de 17 anos do ensino secundário (para este ano, os nascidos em 1999) e realiza-se simultaneamente em todas as escolas selecionadas em toda a UE.

O concurso tem inspirado e encorajado alguns dos participantes a continuarem os seus estudos linguísticos a nível universitário e a tornarem-se tradutores.

Este ano é assinalado o 10.º aniversário do concurso e o 60.º aniversário do surgimento da União Europeia (a, então, Comunidade Económica Europeia, criada em Roma, em 1957). A tradução tem sido parte integrante da UE desde a sua criação e é também o objeto do primeiro regulamento adotado. Começou com quatro línguas oficiais até às 24 atuais.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz