“Cada Segundo Conta” para evitar a morte por enfarte

Reconhecer os sintomas e agir são condições fundamentais que separam a pessoa, que sobre um enfarte agudo do miocárdio, da vida e da morte. Para reduzir o número de mortes por enfarte é lançada campanha nacional de consciencialização.

0
Cada Segundo Conta” para evitar a morte por enfarte
Cada Segundo Conta” para evitar a morte por enfarte

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC) promove campanha nacional de consciencialização para o enfarte agudo do miocárdio. A iniciativa enquadra-se no âmbito do dia do doente coronário que se assinala a 14 de fevereiro. A campanha tem o apoio do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e da iniciativa Stent Save a Life, promovida em Portugal pela APIC.

A campanha “Cada Segundo Conta” tem como objetivos promover o conhecimento e compreensão sobre o enfarte agudo do miocárdio e os seus sintomas; e alertar para a importância do diagnóstico atempado e tratamento precoce.

Os sintomas

O enfarte agudo do miocárdio ocorre quando uma das artérias do coração fica obstruída, o que faz com que uma parte do músculo cardíaco fique em sofrimento por falta de oxigénio e nutrientes. Dor no peito, suores, náuseas, vómitos, falta de ar e ansiedade são sintomas de alarme para o enfarte agudo do miocárdio. Não ignore estes sintomas. Ligue rapidamente 112 e siga as instruções que lhe forem dadas.

A prevenção

Para evitar um enfarte é importante adotar um estilo de vida saudável: não fumar; reduzir o colesterol; controlar a tensão arterial e a diabetes; fazer uma alimentação saudável; praticar exercício físico; vigiar o peso e evitar o stress.

João Brum da Silveira, Presidente da APIC, referiu: “Em Portugal, somos muito bons a tratar. Mas para tratar, os doentes têm que chegar até nós mais cedo e, para isso, devem ligar o 112 assim que reconhecerem os sintomas” de um enfarte agudo do miocárdio.

O especialista acrescentou: “Acreditamos que, reduzir o número de mortes por enfarte é uma responsabilidade conjunta, dos profissionais de saúde e de uma população informada. É nesse sentido que surge esta iniciativa.”

Pró-atividade faz a diferença

“Apesar da maioria das pessoas já identificarem quais são os sintomas do enfarte agudo do miocárdio, muitas vezes não atuam com a rapidez necessária. É importante que o tratamento ocorra o mais rapidamente possível após o início dos sintomas, reduzindo, assim, o risco de mortalidade, a reincidência de enfarte e complicações associadas”, alerta Pedro Farto e Abreu, Coordenador Nacional da campanha.

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC),é uma entidade sem fins lucrativos, tem por finalidade o estudo, investigação e promoção de atividades científicas no âmbito dos aspetos médicos, cirúrgicos, tecnológicos e organizacionais da Intervenção Cardiovascular.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!