Como funcionam os testes sorológicos à COVID-19

Testes sorológicos permitem detetar se uma pessoa desenvolveu anticorpos à COVID-19. Os testes podem, no entanto, dar falsos negativos, dado que os anticorpos podem desenvolver-se apenas passados alguns dias após a infeção. Não está garantida a não reinfeção.

0
Como funcionam os testes sorológicos à COVID-19
Como funcionam os testes sorológicos à COVID-19. Foto: © Rosa Pinto

Ao contrário dos testes desenvolvidos para diagnosticar se uma pessoa que possui ativa a infeção por COVID-19 (especificamente do vírus SARS-CoV-2), os testes sorológicos podem ajudar a identificar indivíduos que desenvolveram uma resposta imune ao coronavírus, devido a uma anterior infeção ativa.

Os testes sorológicos detetam a presença de anticorpos no sangue, ou seja, se houver anticorpos, isso indica que a pessoa foi exposta ao vírus e desenvolveu anticorpos contra o vírus, o que pode significar que a pessoa tem pelo menos alguma imunidade ao coronavírus.

Nos primeiros dias de uma infeção quando a resposta imune do corpo ainda está em formação, os anticorpos podem não ser detetados, razão pela qual os testes sorológicos não devem ser usados ​​como única base para diagnosticar ou excluir a infeção pelo vírus SARS-CoV-2.

A Agência Food and Drug Administration, (FDA), dos EUA, indica que ainda há muita coisa sobre imunidade a COVID-19 que ainda não é entendida completamente. Por exemplo, ainda não se sabe porque é que alguém desenvolve anticorpos, e se isso garante a proteção contra reinfeções e quanto tempo dura a imunidade.

Os dados dos testes sorológicos que estão agora a ser difundidos podem ajudar a rastrear a disseminação do vírus e a avaliar o impacto das medidas de saúde pública, para além de poder a auxiliar nas medidas a adotar ao longo do tempo.

A importância dos dados de validação

Todos os testes clínicos devem ser validados antes de serem usados e para minimizar o número de resultados falso-positivos, os testes sorológicos devem ser bem projetados para identificar especificamente os anticorpos contra o SARS-CoV-2 e não devem “reagir de forma cruzada” ou fornecer resultados positivos ao encontrar anticorpos contra outros vírus respiratórios.

Testes não validados

A Agência dos EUA, FDA, alerta que há testes sorológicos no mercado que não estão autorizados nem aprovados, e que muitos podem ser fraudulentos, e por isso, alerta que a utilização de alguns testes pode fornecer informações falsas com todas as consequências que daí podem advir.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!