Coronavírus: Sintomas gastrointestinais podem indicar que a pessoa está infetada

Investigadores confirmam haver transmissão fecal – oral do coronavírus, e alertam que os pacientes com COVID -19 podem apresentar diarreia, náusea, vómito e / ou desconforto abdominal antes dos sintomas respiratórios.

0
Coronavírus: Sintomas gastrointestinais podem indicar que a pessoa está infetada
Coronavírus: Sintomas gastrointestinais podem indicar que a pessoa está infetada

Com o coronavírus a propagar-se por todo o mundo e já com mais de 105 mil pessoas infetadas confirmadas e mais de 3,5 mil mortes, os investigadores continuam a tentar compreender como o vírus é transmitido para assim melhor poder impedir a sua propagação.

Investigadores, na China, têm vindo a desenvolver estudos, e os resultados publicados em dois artigos na revista norte americana Gastroenterology da American Gastroenterological Association (AGA) descrevem o impacto do coronavírus no trato digestivo e apresentam as seguintes conclusões principais:

Um número significativo dos pacientes com coronavírus apresentou diarreia, náusea, vómito e / ou desconforto abdominal antes dos sintomas respiratórios.

Os investigadores recomendam que a triagem dos pacientes inclua o desconforto gastrointestinal inicial, o que permitirá a deteção, diagnóstico, isolamento e intervenção antes de outros sinais.

O RNA viral é detetável nas fezes de pacientes com suspeita de coronavírus. Agora está claro que o vírus propaga-se através das fezes.

A infeção gastrointestinal viral e a potencial transmissão fecal-oral podem durar mesmo após a limpeza viral do trato respiratório.

A prevenção da transmissão fecal-oral deve ser levada em consideração para controlar a disseminação do vírus.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!