‘Folar de Valpaços’ reconhecido com indicação geográfica protegida

‘Folar de Valpaços’ foi reconhecido pela Comissão Europeia com a indicação geográfica protegida. O fabrico deste produto de padaria fica confinado às 25 freguesias de Valpaços e obedece ao ‘saber fazer’ tradicional bem como à qualidade dos ingredientes.

0
15
Partilhas
‘Folar de Valpaços’
‘Folar de Valpaços’, Foto: Cooperativa Agrícola de Valpaços

A Comissão Europeia aprovou o ‘Folar de Valpaços’, no registo das indicações geográficas protegidas (IGP), e associado a um logótipo. Este ‘Folar’ é um pão macio retangular recheado com carne de porco salgada e seca, enchidos de porco fumados, salpicão e linguiça, presunto de porco curado pelo fumo ou de cura natural e/ou pá de porco fumada.

A massa é de pão de trigo enriquecida com ovos, fabricada com azeite virgem extra de Trás-os-Montes DOP ou azeite com características organoléticas similares. Depois de cozida, a massa apresenta-se perfumada e fofa, ligeiramente salgada, gordurosa e com sabor a ovos e azeite, sendo percetível o aroma dos produtos de fumeiro, e do azeite.

O ‘Folar de Valpaços’ é um produto de padaria com comprimento entre 10 e 40 centímetros, largura entre 10 e 25 centímetros e altura entre 8 e 12 centímetros. O peso varia entre 0,5 e 2 quilos e a proporção de massa e recheio depois de cozido é de 25% a 50%. Em termos de aspeto exterior apresenta uma côdea pouco espessa, lisa e brilhante cuja cor varia entre o amarelo e o castanho claro.

Logótipo do 'Folar de Valpaços'
Logótipo do ‘Folar de Valpaços’

Para além dos produtos usados na preparação o ‘Folar de Valpaços’ distingue-se dos seus congéneres pela forma de preparação da massa, que neste caso, inclui duas fases de fermentação específicas do concelho de Valpaços.

Outra das caraterísticas do ‘Folar’ é o uso do azeite das variedades madural, verdial e cobrançosa, e das carnes preservadas de porco e dos produtos do fumeiro tradicional temperado em vinha de alho e fumado através de lenha de carvalho, pinho e vides.

O termo ‘Folar’ muitas vezes associado ao conceito de brinde e/ou de dádiva significa ‘o melhor’. O folar era tradicionalmente confecionado na época da Páscoa onde o Clero recolhia o folar das famílias no Domingo de Páscoa, no denominado ‘compasso’ ou visita Pascal.

Atualmente o folar, apesar de continuar a ser imprescindível na Páscoa, é presença assídua nas mesas Valpacenses durante todo o ano e indispensável em qualquer festa familiar ou institucional.

O ‘Folar de Valpaços’ fica a partir de agora limitado ao fabricado na área geográfica circunscrita ao concelho administrativo de Valpaços, composto pelas 25 freguesias. Um fabrico que deve continuar a utilizar o ‘saber fazer’ dos produtores da região seguindo a tradição histórica transmitida de geração em geração.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz