Guia para usar máscaras faciais de proteção para COVID-19

Uso incorreto de mascaras faciais pela população pode aumentar a propagação de COVID-19. Médicos especialistas fazem um conjunto de recomendações para usar as mascaras corretamente. As mascaras são um complemento ao distanciamento social.

0
Guia para usar máscaras faciais de proteção para COVID-19
Guia para usar máscaras faciais de proteção para COVID-19. Foto: Hilary Fairbrother

A utilização de mascaras faciais pela população em geral, para eventual proteção durante a pandemia de COVID-19, não tem merecido um consenso dos especialistas em saúde pública. Agora os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC), nos EUA, reviram as diretrizes sobre máscaras faciais durante a pandemia de COVID-19 e recomendam que todos usem voluntariamente coberturas de tecido quanto estiverem em público para impedir a propagação do vírus.

Mas há algumas coisas importantes que devem ser conhecidas para usar corretamente as máscaras faciais, porque, quando usadas incorretamente, o que pode ocorrer com frequência, a pessoa que usa a mascara e as outras pessoas são colocadas risco. Médicos do Centro de Ciências da Saúde da Universidade do Texas em Houston (UTHealth) analisaram a situação e deixam recomendações.

Máscaras de pano não são as usadas pelos profissionais de saúde.

As máscaras cirúrgicas e as que possuem filtros (N95 também chamadas PFF2) são reservadas apenas aos profissionais de saúde. Eles precisam mais delas, pois estão na linha de frente a cuidar dos pacientes durante esta pandemia.

Se um profissional de saúde estiver a usar uma máscara de pano, é porque provavelmente está a tomar precauções para que o seu equipamento de proteção individual (EPI) dure mais tempo.

Máscaras cirúrgicas ou PFF2 que não sejam utilizadas devem ser doadas ao hospital local.

Mascaras de tecido são um complemento ao distanciamento social e não um substituto.

A melhor defesa contra a COVID-19 é praticar o distanciamento social, lavar as mãos com frequência e sair de casa apenas para tarefas essenciais. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o vírus se espalha por gotículas. Mas o que é isso significa? Michael Chang, especialista em doenças infeciosas pediátricas na McGovern Medical School e UT Physicians, explica:

“No nível mais básico, as gotículas são grandes partículas infeciosas que caem rapidamente do ar em minutos, devido à gravidade e ao peso de um maior teor de humidade. As partículas transportadas pelo ar, chamadas ‘núcleos de gotículas’, são uma parte menor da gotícula e podem flutuar no ar durante horas ou mais. Quando se está mais perto de uma pessoa, a menos de um metro e oitenta, a transmissão de vírus por gotículas pode ocorrer.

Muitos vírus respiratórios, incluindo o da COVID-19, podem infetá-lo através de várias vias, incluindo nariz, boca e olhos. As gotículas também podem sobreviver por cerca de 72 horas nas superfícies, portanto, quando toca numa superfície contaminada, pode trazer o vírus para o seu rosto”, referiu Michael Chang.

Usar uma máscara de pano pode impedir a entrada das grandes gotículas. No entanto, se estiver a uma distância adequada de outra pessoa, quando executa apenas tarefas essenciais e lavar as mãos, isso deve ser suficiente para impedir a propagação do vírus. Uma máscara de pano é mais eficaz para reter a emissão das suas gotículas do que se proteger dos outros.

Se usar uma máscara de pano, não lhe toque.

“O que a maioria das pessoas está agora a começar a perceber é quantas vezes toca por dia no rosto”, referiu o especialista.

Máscaras, de qualquer tipo, são desconfortáveis ​​e podem fazer com que toque mais no rosto, ao ajusta-la constantemente. Isso pode ser problemático, pois é exatamente assim que o vírus entra no seu corpo.

“Depois de tocar no pano da máscara, deve considerar-se contaminado e lavar as mãos imediatamente”, referiu Hilary Fairbrother, médica em medicina de emergência na McGovern Medical School da UTHealth. “Se precisar ajustá-la, toque apenas nos suportes que a seguram à cabeça ou orelhas”.

Michael Chang também observa que, se alguém tocar no tecido da máscara e, em seguida, tocar numa superfície, poderá deixar aí vírus, onde outra pessoa possa tocar, promovendo inadvertidamente a propagação.

Certifique-se de que a máscara de pano cobre o nariz e a boca com um ajuste confortável e que não toca nos lábios.

As mascaras devem ser bem apertadas para cobrir o nariz e a boca, sem aberturas, e de um material muito fino que ajude a capturar as gotículas, referiu Michael Chang. No entanto, a máscara não pode tocar nos lábios.

“Se uma máscara de pano estiver a tocar nos lábios e as gotículas saturarem o tecido, elas poderão entrar diretamente na boca”, referiu Fairbrother. “Tente usar uma mascara com tecido espesso para aumentar a durabilidade.”

Michael Chang diz que o inverso também é verdadeiro, onde as suas gotículas podem espalhar-se através da máscara para outras pessoas.

“Dependendo do tecido da máscara, se for pressionada contra os lábios, nariz e olhos, com a humidade acumulada pela respiração o agente infecioso é transmitido através da máscara”, referiu Michael Chang.

Depois de usar a máscara de pano em público, lave-a em água quente.

Depois de usar sua máscara de pano, tome cuidado com o que faz ao tirá-la.

“É melhor removê-la pelas pegas e colocá-la diretamente na máquina de lavar e de seguida lavar as mãos”, referiu Fairbrother. “Lave as mascaras num ciclo de temperatura pelo menos a 60º para matar os vírus. A outra opção é colocar a mascara num saco de plástico e deixa-la aí durante pelo menos 72 horas – esse é o período de tempo que os estudos mostram que o vírus pode sobreviver”. É conveniente ter várias máscaras de pano para ter sempre uma limpa quando for necessário usa-la.

Não há dados ou experiências em qualquer país que indique que as mascaras de tecido tenham só por si sucesso contra a COVID-19.

“Quando manuseada corretamente, a máscara de pano provavelmente é melhor que nada, mas não há evidências de que possamos dizer que funcionam ou que são eficazes contra a COVID-19”, referiu Michael Chang. “A probabilidade de a maioria das pessoas conseguir usar uma máscara adequadamente é baixa.”

“Além disso, nenhum dos países assolado com a COVID-19 e agora sob controlo usou máscaras de pano como única intervenção. Na China, foram implementadas medidas extremamente rígidas de isolamento. Na Coreia do Sul, o distanciamento social voluntário, juntamente com mais testes per capita do que qualquer outro país, foram provavelmente os principais fatores ”, afirmou Michael Chang.

Se estiver doente, fique em casa.

“As pessoas doentes ainda precisam de ficar em casa e longe dos outros. A máscara de pano pode reter o vírus em grandes gotículas, mas se uma pessoa doente tocar na máscara enquanto estiver no exterior, tudo poderá ser inútil ”, Michael Chang. “Mesmo que todo mundo use máscaras de pano não vai parar a pandemia de COVID-19”.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!