Perda de biodiversidade preocupa europeus

Europeus estão preocupados com a perda da biodiversidade e apoiam uma ação mais forte por parte das autoridades da União Europeia para proteger a natureza. Nos últimos anos os europeus têm aumentado os conhecimentos sobre biodiversidade.

0
Perda de biodiversidade preocupa europeus
Perda de biodiversidade preocupa europeus. Foto: © Rosa Pinto

Os europeus estão cada vez mais preocupados com o estado em que se encontra a natureza. Os dados do Eurobarómetro indicam que 96 % dos mais de 27.000 cidadãos inquiridos afirmaram haver a responsabilidade de proteger a natureza e que essa ação é essencial para combater as alterações climáticas.

O Eurobarómetro revela também haver um aumento da sensibilização sobre o significado da biodiversidade e da sua importância, ameaças e medidas para a proteger, o que demonstra que os europeus estão em consonância com os objetivos da estratégia de biodiversidade da União Europeia (UE) para 2020. Uma estratégia que tem como objetivo travar a perda de biodiversidade e de serviços ecossistémicos, e com os objetivos da Diretiva Aves e da Diretiva Habitats, que constituem a espinha dorsal da política da UE de proteção da natureza.

Para o Comissário Europeu Karmenu Vella, responsável do Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella o último inquérito Eurobarómetro sobre a biodiversidade demonstra claramente três coisas:

os europeus preocupam-se profundamente com a natureza e a biodiversidade;
reconhecem que as alterações climáticas e a perda de biodiversidade são duas faces da mesma moeda;
esperam que a UE atue no sentido de salvaguardar a natureza.

O Comissário acrescentou: “Perante as provas científicas robustas que a Plataforma Intergovernamental Científica e Política sobre a Biodiversidade e os Serviços Ecossistémicos irá comunicar ainda hoje, a Comissão tem o dever e o mandato para trabalhar no sentido de obter um forte acordo mundial para a natureza e os cidadãos em 2020”.

Principais elementos do Eurobarómetro

O termo “biodiversidade” tornou-se cada vez mais familiar, já que mais de 70 % dos europeus afirmam ter ouvido falar da biodiversidade.

Há a perceção, que as maiores ameaças à biodiversidade são a poluição atmosférica, do solo e da água, as catástrofes de origem humana e as alterações climáticas. A agricultura intensiva, a silvicultura intensiva e a sobrepesca são considerados os fatores mais importantes da perda de biodiversidade.

Desde 2015 que a compreensão dos cidadãos relativamente à importância da biodiversidade para os seres humanos aumentou. A grande maioria, 96% dos cidadãos considera que haver a responsabilidade de cuidar da natureza, e 95% considera que a preservação da natureza é essencial para combater as alterações climáticas. Registou-se que 91 % concorda totalmente que a biodiversidade é indispensável para a produção de alimentos, combustíveis e medicamentos e 92% destes consideram que a biodiversidade e uma natureza saudável são importantes para o desenvolvimento económico a longo prazo.

A maioria dos europeus não está disposta a aceitar a degradação ou a destruição da natureza nas áreas protegidas em proveito do desenvolvimento económico. Pelo menos dois terços dos inquiridos, 71%, consideram que as áreas naturais protegidas, como a rede Natura 2000, são muito importantes para proteger os animais e as plantas em perigo, 68% considera que se deve evitar a destruição de áreas naturais valiosas em terra e no mar 67% considera fundamental salvaguardar o papel da natureza no fornecimento de alimentos, ar limpo e água.

A maioria dos cidadãos considera que as decisões sobre medidas em matéria de biodiversidade e de serviços ecossistémicos devem ser tomadas ao nível da UE.

Os europeus afirmaram que as ações mais importantes que a UE deve tomar em defesa da biodiversidade consistem em restaurar a natureza e a biodiversidade para compensar os danos causados e informar melhor os cidadãos sobre a importância da biodiversidade.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!