União Europeia mantém medidas antidumping de importação de bicicletas chinesas

Comissão Europeia prorrogou as medidas anti-dumping sobre importações de bicicletas da China, bem como de outros países por onde as bicicletas chinesas estavam a ser reexportadas para a Europa. A medida salvaguarda a indústria europeia.

0
União Europeia mantém proibição de importação de bicicletas chinesas
União Europeia mantém proibição de importação de bicicletas chinesas. Foto: © Rosa Pinto

A Comissão Europeia decidiu hoje continuar manter, por mais cinco anos, as medidas antidumping sobre as importações de bicicletas produzidas na China. A Comissão proibiu também a importação de bicicletas da Indonésia, da Malásia, do Sri Lanca, da Tunísia, do Camboja, do Paquistão e das Filipinas dado que as bicicletas chinesas estavam a passar por estes países para depois serem reexportadas para a União Europeia.

As medidas antidumping foram inicialmente impostas em 1993 e foram prorrogadas várias vezes desde essa data. Os direitos antidumping vão até 48,5 %. O inquérito de reexame iniciado no ano passado concluiu que existia uma forte probabilidade de continuação do dumping e de reincidência do prejuízo, caso as medidas viessem a caducar.

A indústria de bicicletas da União Europeia produz anualmente mais de 11 milhões de bicicletas em 22 Estados-Membros, e representam 100 mil postos de trabalho diretos e indiretos. A Comissão estimou a capacidade total de produção da China em 117 milhões de bicicletas, e a capacidade não utilizada da indústria chinesa seria de cerca de 37 milhões de bicicletas, o que representa mais do dobro do consumo total na União, ou seja, 18 milhões de unidades.

No reexame da situação da importação de bicicletas da China a Comissão Europeia verificou que o total das exportações chinesas de bicicletas, durante o período de inquérito de reexame, estas ascenderam a cerca de 58 milhões de unidades, destas 15 milhões foram vendidas aos EUA, ou seja, 26 % do total das exportações chinesas de bicicletas.

O preço médio das exportações chinesas para os EUA é de 50 euros por unidade, um valor inferior ao das exportações para a União Europeia que foi de 64 euros por unidade, um valor significativamente inferior ao preço de venda médio dos produtores da União Europeia que foi de 129 euros por unidade.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!