Emmanuel Demarcy-Mota nomeado presidente da Temporada Cruzada França-Portugal

Emmanuel Demarcy-Mota vai presidir Temporada Cruzada França-Portugal, uma iniciativa para promover as sociedades de França e de Portugal nos domínios da cultura, da educação, da economia, do desporto e do turismo.

0
Emmanuel Demarcy-Mota nomeado presidente da Temporada Cruzada França-Portugal
Emmanuel Demarcy-Mota nomeado presidente da Temporada Cruzada França-Portugal. Foto: © Rosa Pinto

A Temporada Cruzada França-Portugal anunciada em julho de 2018 pelo Presidente francês e pelo Primeiro-Ministro português vai ter lugar em simultâneo nos dois países de julho de 2021 a fevereiro de 2022. A iniciativa vai contribuir para a consolidação da parceria estratégica entre França e Portugal.

Uma programação comum pluridisciplinar vai irrigar os territórios dos dois países, nas áreas da cultura, da educação, da economia, do desporto e do turismo, assim, a temporada cruzada será um elemento motor da aproximação entre as duas sociedades de ambos os países, em particular, a juventude.

Quando Portugal e França estão prestes a exercer, em 2021 e 2022, respetivamente, a presidência do Conselho da União Europeia, a Temporada Cruzada será posta ao serviço da construção da Europa e da cultura.

Jean-Yves le Drian, Ministro da Europa e dos Negócios Estrangeiros de França, Augusto Santos Silva, Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Franck Riester, Ministro da Cultura de França e Graça Fonseca, Ministra da Cultura de Portugal anunciam as nomeações de Emmanuel Demarcy-Mota para a Presidência da Temporada Cruzada França-Portugal, de João Pinharanda para o Comissariado geral no que respeita à parte portuguesa e de Victoire Bidegain Di Rosa para a parte francesa.

O primeiro comité misto de organização da Temporada Cruzada vai reunir-se em Paris a 18 e 19 dezembro de 2019.

Emmanuel Demarcy-Mota

Emmanuel Demarcy-Mota nasceu em 1971, tendo colocado a longo de toda a sua carreira, as suas competências em matéria de criação teatral, ao serviço das trocas culturais e artísticas entre França e Portugal, país natal da sua mãe, a artista portuguesa Teresa Mota.

Em 2007, foi o convidado do programa “Teatro, cidade aberta” no Teatro Nacional do Porto e criou no mesmo ano um grupo de teatro bilingue franco-português.

Em 2001, Emmanuel Demarcy-Mota é nomeado diretor do Centro dramático nacional de Reims onde apresenta mais de 20 encenações e um apoio inabalável à jovem criação pluridisciplinar. Assim assume a liderança do “Théatre de la Ville” – Paris em 2008 e cria o festival “Chantiers d’Europe”. Diretor Geral do «Festival d’Automne» em Paris, desde 2012, onde cria um projeto de desenvolvimento territorial do Festival em toda a “Île de France”.

João Pinharanda

Historiador com um mestrado em História de Arte, João Pinharanda foi crítico de arte no semanário cultural intitulado Jornal de Letras (1984-1989) e no jornal Público (1990-2000). Assegurou o comissariado de mais de uma centena de exposições em Portugal, Espanha, México, Brasil, França e Rússia.

João Pinharanda assegurou ainda a programação do Museu de Arte Contemporânea de Elvas (2007-2010) e, entre 2010 e 2015, a da Fundação EDP onde organizou exposições e atividades artísticas, criou e organizou o Grande Prémio EDP e o Prémio EDP Novos Artistas e constituiu a coleção de Arte da Fundação.

Em 1998, foi nomeado comissário de Portugal, país convidado da ARCO Madrid e, em 2017, comissário da representação portuguesa da Bienal de Veneza, para onde convidou o artista José Pedro Croft. Em 2018 presidiu o Cluster EUNIC de Paris.

Exerce atualmente as funções de Conselheiro Cultural junto da Embaixada de Portugal em França, Diretor do Centro Cultural português Camões em Paris.

Victoire Bidegain Di Rosa

Diplomada em História, titular de um mestrado em História Contemporânea pela Universidade Nanterre-Paris X, Victoire Bidegain Di Rosa é produtora, comissária de exposições e conselheira artística desde 2014.

Ao longo de toda a sua carreira, Victoire Bidegain Di Rosa trabalhou em numerosas embaixadas de França; foi assessora e chefe de gabinete no México (1998-2002), adida de cooperação e de ação cultural em Miami, nos Estados Unidos (2002-2006), em Sevilha, Espanha (2009-2013) antes de ser conselheira cultural adjunta, em Portugal, na Embaixada de França (2013-2014). Victoire Bidegain Di Rosa foi ainda conselheira técnica, responsável pelas relações culturais internacionais, do audiovisual no estrangeiro e do arquivo no Gabinete do Ministro dos Negócios Estrangeiros e Europeus (2007-2009).

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!